SARR 2022: Cristiano Rocha e Anderson Geraldi vencem prólogo na categoria T1.2

Cristiano Rocha e Anderson Geraldi, da Accert Competições, deram suas primeiras aceleradas do ano, levantaram poeira em uma prova fora do Brasil

Postado em: 17-02-2022 às 09h24
Por: Ildeu Iussef
A primeira etapa do South America Race Rally será realizada neste quinta-feira, 17, com largada em La Rioja | Foto: Sanderson Pereira

Cristiano Rocha e Anderson Geraldi, da Accert Competições, deram suas primeiras aceleradas do ano, levantaram poeira em uma prova fora do Brasil e estrearam com vitória no prólogo da terceira edição do South America Race Rally (SARR 2022), que aconteceu no Dique de los Sauces, em La Rioja, Norte da Argentina.

A dupla da Mitsubishi L200RS, #132, completou os 12 quilômetros de prova em 8min48seg, ficando na pole position da categoria T1.2. A competição, que atravessará a Argentina até Viedma, na província de Rio Negro, seguirá até o último sábado do mês, dia 26.

No seu primeiro confronto em terras argentinas, o conjunto de Goiânia se comportou de forma excelente. Desde o inicio da tomada de tempos da categoria, a dupla Rocha/Giraldi, única brasileira na T1.2, se manteve na ponta na tomada e o seu tempo de cronometragem não foi batido. O prólogo desta quarta teve o mesmo trajeto do início da primeira especial, com terreno arenoso, de piso firme e com piçarras.

Continua após a publicidade

“Deu bastante frio na barriga. É uma prova totalmente diferente das do Brasil. Pegamos bastante dicas dos nossos concorrentes com quem fizemos amizade e com outros brasileiros que já correram aqui e o resultado veio. Mas sempre fica a expectativa de saber o que a gente vai encontrar nas próximas etapas, que começam amanhã. Já quebramos o gelo e, agora, é se divertir mexendo e preparando o carro parra os desafios a seguir”, relata Cristiano Rocha.

Para Anderson Geraldi, a perspectiva é de uma competição prazerosa e difícil de navegar ao mesmo tempo. “A ansiedade está bem grande. É um terreno e um clima completamente diferente do que estou acostumado e nossa estratégia será de nos primeiros dias aprender e aclimatizar com os caminhos que teremos a frente, para depois andar melhor. Duro vai ser segurar o piloto”, brinca o navegador.

Nesta quinta-feira (17), o sul-americano de rally começa para valer. Dos 390 totais de deslocamento da caravana, está programada uma especial de 250 quilômetros que pode requisitar extrema atenção dos competidores. Uma prova dura, com piso em cascalho, areia, um pouco de duna, piso com areia fina (fesh), rios secos e trilhas sinuosas.

Veja Também