Eduardo Souza reconhece dificuldades do Atlético Goianiense contra o Goiatuba

Mesmo com o resultado positivo, Eduardo Souza reconheceu que, tecnicamente, seus comandados não fizeram um bom jogo, tendo dificuldades principalmente nos momentos em que tinha de propor as ações ofensivas do duelo.

Postado em: 17-02-2022 às 20h07
Por: Breno Modesto
Para Eduardo Souza, o Dragão teve dificuldades nos momentos em que tinha de propor o jogo ofensivo contra o Goiatuba | Foto: Bruno Corsino/Atlético-GO

Na última quarta-feira (16), o Atlético Goianiense se tornou a primeira equipe a garantir presença nas quartas de finais do Campeonato Goiano. Com três rodadas de antecedência, o time comandado pelo interino Eduardo Souza já está classificado para a fase mata-mata do Goianão. A classificação veio após a vitória contra o Goiatuba, fora de casa, por 2 a 0.

Mesmo com o resultado positivo, Eduardo Souza reconheceu que, tecnicamente, seus comandados não fizeram um bom jogo, tendo dificuldades principalmente nos momentos em que tinha de propor as ações ofensivas do duelo. No entanto, o comandante aprova a atitude do elenco rubro-negro, que, segundo ele, entendeu o que era o duelo.

“O resultado foi muito bom. Nós sabíamos da dificuldade. Tecnicamente, nós não fizemos um bom jogo. Tivemos dificuldades, principalmente nos momentos em que tivemos de propor o jogo. Em muitos momentos, o jogo ficou lento. Mas nós temos que ter a inteligência e a serenidade de saber que a vitória foi importante, sim, mas que devemos evoluir. É normal dentro de um campeonato. Mas eu gostei da atitude deles de entender o que era o jogo”, disse Eduardo Souza.

Continua após a publicidade

Ao comentar a passagem garantida para a próxima fase da competição estadual, Eduardo Souza diz que o fato não causará muitas mudanças para o elenco atleticano, que seguirá tendo intervalos curtos entre um jogo e outro. Segundo o comandante, apenas depois da estreia na Copa do Brasil, no dia 3 de março, fora de casa, contra o União Rondonópolis, é que ele e os jogadores terão um tempo maior para “denscansarem”.

“A classificação (para a próxima fase) é importante, mas, para nós, não muda muito. Já temos mais um jogo, no sábado, com um tempo curto de recuperação. Vamos colocar em campo os jogadores que nós entendermos que possuem condições. Depois, nós temos cinco dias de recuperação para o jogo contra o Iporá e uma semana para o jogo pela Copa do Brasil. Então, vamos ter um tempo maior para trabalhar e recuperar os atletas. A sequência de jogos deve ser mais branda em termos de recuperação e deveremos mudar menos para a sequência”, finalizou o treinador rubro-negro.

Veja Também