Pivetti evita poupar jogadores em segundo jogo: “Vamos sempre com força máxima”

O Goiás foi superior ao seu adversário na noite desta quarta-feira (9) e venceu com o Crac por 3 a 0, pelas

Postado em: 10-03-2022 às 13h08
Por: Victor Pimenta
Treinador analisou confronto diante do Crac e que mudanças no intervalo ajudaram na vitória por 3 a 0 | foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC

O Goiás foi superior ao seu adversário na noite desta quarta-feira (9) e venceu com o Crac por 3 a 0, pelas quartas-de-final do Goianão 1xBet. Com o resultado, a equipe esmeraldina leva uma boa vantagem para o jogo de volta, em casa, visando avançar na competição.

Apesar do placar elástico, o jogo não foi dos mais fáceis. Um primeiro tempo bastante equilibrado que terminou sem gols e após as mudanças do treinador, o time teve outra postura e conseguiu fazer os três gols do confronto na segunda etapa.

“Sabíamos que não teríamos um jogo fácil aqui em Catalão e foi realmente o que aconteceu durante a partida. Tivemos muitas adversidades em questão da competitividade do adversário, nível de organização e o campo também foi um agente dificultador, além de alguns erros que significaram chances reais de gols, como um anulado, mas eu particularmente não costumo transferir para fatores externos as questões do jogo. No primeiro tempo tivemos um pouco de dificuldade para ganhar a segunda bola e perdemos alguns duelos defensivos. Acredito que a equipe se ajudou no decorrer da partida, muito em função da adaptação dos jogadores ao gramado. No segundo tempo conseguimos evoluir muito, principalmente na questão ofensiva”, disse Bruno Pivetti.

Continua após a publicidade

Já são três jogos no comando de Pivetti e duas vitórias e um empate até aqui. O que vem chamando a atenção é o fato do técnico não ter repetido a escalação e nem a formação nas três oportunidades. Ele voltou a utilizar Nicolas e Pedro Raúl no ataque, ao lado de Vinicius e o resultado foi positivo. Os dois centroavantes marcaram.

“Foi um dos fatores que pensamos na escalação dos dois centroavantes. Não só no auxílio da bola parada ofensiva, mas também na defensiva. Analisamos a equipe adversária e sabíamos que eles eram muito fortes pelo alto e acredito que tivemos um bom nível de concentração e conseguimos anular essa que era uma jogada forte deles. Apesar de dois gols nossos terem saído em jogada de bola parada, o fato que originou esses gols foram justamente a nossa organização ofensiva”, ressaltou o técnico esmeraldino.

Com a vantagem larga no placar, existe a possibilidade do Goiás ir a campo poupando jogadores para o jogo de volta, até por conta da partida da 2ª fase da Copa do Brasil, que acontece na próxima semana. Ao ser perguntado ao técnico na coletiva, ele respondeu.

“Nós sempre vamos com força máxima, porque acreditamos num elenco como um todo. Então, obviamente que vamos conversar com o departamento de fisiologia, preparação física e departamento médico para saber o estado dos jogadores, mas sabemos que os onze que iniciaram a partida mais aqueles que compuserem o banco domingo, irão dar a força máxima e vão representar bem as cores do Goiás”, concluiu Bruno após vitória sobre o Crac.

A partida de volta acontece no próximo domingo (13), quando o Goiás recebe no estádio Hailé Pinheiro, o Crac, às 16 horas. Após isso, o time esmeraldino foca suas atenções para a Copa do Brasil, onde recebem o Criciúma, também na Serrinha, às 21h30, na quinta-feira (17).

Confira a coletiva completa no youtube do Goiás Esporte Clube:

Veja Também