Adson Batista celebra a conquista de seu sétimo título goiano pelo Dragão

No último sábado (2), o Atlético Goianiense conquistou mais um Campeonato Goiano. Jogando no Estádio da Serrinha, o time comandado pelo técnico Umberto Louzer derrotou o Goiás mais uma vez. Desta vez, de virada, por 3 a 1.

Postado em: 03-04-2022 às 19h53
Por: Breno Modesto
O presidente rubro-negro levou o Dragão ao segundo lugar em número de conquistas do Campeonato Goiano | Foto: Bruno Corsino/Atlético-GO

No último sábado (2), o Atlético Goianiense conquistou mais um Campeonato Goiano. Jogando no Estádio da Serrinha, o time comandado pelo técnico Umberto Louzer derrotou o Goiás mais uma vez. Desta vez, de virada, por 3 a 1. O resultado deu ao Dragão seu 16º título estadual, deixando o Vila Nova para trás, com 15 conquistas.

Após o término da partida, o presidente rubro-negro, Adson Batista, concedeu entrevista coletiva e falou a respeito da conquista de seu sétimo Goianão pelo Dragão. De acordo com o dirigente, é um momento fantástico e de grande importância para a história do Atlético, principalmente pelo fato do campeonato ter vindo na casa do maior rival do clube.

“É um momento fantástico. É um momento importantíssimo na vida do Atlético, porque nós ganhamos um título na casa do nosso principal adversário e no dia do aniversário do clube. Então, esse é um grande presente para a torcida do Atlético, que é uma torcida sofrida. O Atlético é um clube que quase acabou, mas que, hoje, tem uma torcida maravilhosa, que é uma das que mais cresce no Brasil, assim como o clube. Então, é um momento muito feliz”, disse Adson.

Continua após a publicidade

Questionado sobre a possibilidade deste ser o título mais importante da história do Rubro-Negro, Adson afirma que todos possuem sua importância e que o time do bairro de Campinas possui a grandeza para entender sobre o quanto cada conquista representa e significa para sua história.

“Todos têm a sua importância. São sete títulos goianos (com Adson Batista). Eu só vou descansar quando tivermos mais títulos do que quando eu cheguei aqui. Eram nove títulos e “500” vices. Hoje, é um time corajoso, que tem camisa, um time que encara com coragem os seus adversários. Então, o Atlético está no caminho certo. Nós temos grandeza para ganhar esse título e entender a importância dele. Mas, também, sabemos que teremos momentos difíceis e temos de saber conviver com eles, pois isso é o futebol”, comentou o dirigente.

Por fim, Adson também falou a respeito do clima tenso envolvendo a final do Campeonato Goiano, principalmente entre Federação Goiana de Futebol (FGF) e o Esmeraldino, que resultou em uma decisão da entidade de não entregar o troféu ao vencedor assim que o jogo fosse encerrado.

“Eu acho negativo para o nosso futebol. Acho que a Federação (Goiana de Futebol) tinha de estar presente. Nós temos de ter esportividade. Eu acho que isso é ruim. Mas vamos ver pelo lado positivo. Quem sou eu para julgar as pessoas? O Goiás nos recebeu muito bem. Temos de saber ganhar jogo. Dirigente pequeno, pessoas pequenas vêm aqui para tripudiar. Eu não sou assim. Respeito o Goiás”, finalizou Adson Batista.

Veja Também