Higo Magalhães e atletas do Vila Nova encaram com naturalidade vaias e cobrança da torcida colorada

O Vila Nova disputou dois jogos na Série B do Campeonato Brasileiro e conquistou dois empates. O Tigre teve pouco mais de

Postado em: 13-04-2022 às 08h37
Por: Ildeu Iussef
Treinador reconhece expectativa criada e encara com naturalidade vaias da torcida para a equipe | Foto: Roberto Correa/Vila Nova

O Vila Nova disputou dois jogos na Série B do Campeonato Brasileiro e conquistou dois empates. O Tigre teve pouco mais de 15 dias de preparação para a estreia na competição nacional, contratou oito jogadores e não conseguiu, até agora, emplacar um ritmo forte diante dos adversários.

Diante disso, a torcida colorada após o jogo contra o Novorizontino vaiou o time na saída de campo após o empate sem gols. O técnico Higo Magalhães reconhece que foi criada uma expectativa muito alta em relação ao desempenho dos jogadores e encara a “bronca da torcida” com naturalidade.

“Na verdade se criou uma expectativa muito grande e forte para que a gente conseguisse a vitória. É natural a resposta do torcedor quando não conseguimos, principalmente, o gol. Criamos algumas possibilidades, não fomos felizes na finalização. Sabemos que a Série B vai ser muito difícil, pegamos um time que, por mais que seja uma estreia, valorizaram o empate. Acredito que nós estivemos perto da vitória, fizemos um jogo até sólido, não corremos risco, nossa defesa provou que é sólida. Mas infelizmente tem dia ou noite que as coisas não acontecem”, avaliou.

Continua após a publicidade

No entendimento do treinador colorado, em comparação da atuação do Vila Nova contra o Vasco, não faltou dedicação, nem espírito de luta aos jogadores, mas sim um pouco de tranquilidade na tomada de decisão da jogada final para concluir em direção à meta do Novorizontino.

“Teve alguns momentos que a gente ia dominar a bola com a sola do pé e ela escapava. Outros momentos que a gente tinha ultrapassagem pelo lado, a gente tomava a decisão de ir para o duelo individual. Então, faltou um pouco mais dessa conexão final”, declarou.

Na saída de campo, o zagueiro Renato fez uma análise do empate sem gols do Vila Nova diante do Novorizontino. “Faltou a vitória. A nossa equipe teve um número maior de finalizações e um volume maior de jogo. Não estamos satisfeitos! O torcedor tem razão em cobrar, pois ele veio, nos apoiou e não conseguimos o resultado. É uma Série B difícil e sabemos que um ponto pode valer lá na frente, mas temos de querer ganhar sempre. Então, o torcedor tem razão em criticar, pois temos de melhorar. O empate fora de casa (contra o Vasco) foi bom, mas hoje o empate em casa não valeu a pena”, disse em entrevista ao SporTV.

Veja Também