Beatriz Haddad Maia inicia gira de saibro na Europa

Beatriz Haddad Maia viajou no sábado (23) para a Espanha, onde começará o seu calendário no WTA 1000 de Madrid, culminando com

Postado em: 25-04-2022 às 09h00
Por: Ildeu Iussef
Beatriz Haddad Maia já está a caminho do giro europeu de saibro no circuito WTA | Foto: Divulgação

Beatriz Haddad Maia viajou no sábado (23) para a Espanha, onde começará o seu calendário no WTA 1000 de Madrid, culminando com Roland Garros.

Antes de embarcar, Bia Haddad fez um balanço do seu retorno à equipe brasileira da Billie Jean King Cup, que venceu o Zonal Americano I e se garantiu nos play-offs da competição.

“Fiquei muito feliz de voltar a representar o Brasil. A minha última vez havia sido em 2019, então foram três anos sem sem participar da Billie Jean King Cup. Como sempre, tentei fazer o meu melhor desde o primeiro até o último ponto disputado. Acho que todas deixaram tudo em quadra. Nós temos uma equipe diferenciada, muito forte e consistente. Todas as jogadoras têm a possibilidade de jogar simples e duplas e de conseguir enfrentar qualquer outro país. Isso nos dá muita confiança para cada confronto”, disse a tenista.

Continua após a publicidade

A tenista brasileira, também, fez uma análise da sua performance individual nas partidas da Billie Jean King Cup.


“O jogo contra a Argentina foi muito duro mentalmente e desgastante fisicamente também, foram quase seis horas em quadra. Fiquei muito feliz com o meu trabalho e de confiar em mim mesma e acreditar até o final. Muito contente em conseguir reverter a situação, mesmo sem jogar tão bem. Mas contra o Chile joguei muito melhor. Joguei o tênis que eu venho buscando, mais agressiva, e saí com a vitória jogando em alto nível, que é o que venho buscando para a minha carreira”, avaliou.

Giro no Saibro Europeu

Depois de uns dias de descanso e treinos em São Paulo, Beatriz Haddad Maia está focada na gira de saibro europeia, começando por Madrid. Após o WTA 1000, a tenista tem em seu calendário o WTA 125 de Paris, o WTA 250 de Rabat e Roland Garros, o segundo Grand Slam do ano.

“O meu objetivo segue o mesmo: trabalhar duro e competir com alto nível de concentração pelo maior tempo possível e, desta forma, vencer o máximo de jogos possíveis e me aproximar do top 50”, finalizou Bia, a atual 65ª do ranking, de olho no grupo das 50 melhores do mundo.

Nas duplas, a tenista brasileira estará ao lado da sua parceira, a cazaque Anna Danilina, com quem foi vice-campeã no Australian Open, no WTA 1000 de Madri e também em Roland Garros.

Veja Também