Na estreia de Dado Cavalcanti, Vila Nova fica no 0 a 0 com a Chapecoense

Postado em: 19-05-2022 às 21h08
Por: Breno Modesto
No Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, Vila Nova e Chapecoense não saíram do zero | Foto: Roberto Corrêa/Vila Nova FC

A “era Dado Cavalcanti” no Vila Nova começou com empate. Pela oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Colorado recebeu a Chapecoense, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, e ficou no 0 a 0 com a equipe catarinense, na noite fria desta quinta-feira (19).

O empate sem gols levou o Tigre aos oito pontos ganhos, resultado que pode levá-lo de volta à zona de rebaixamento com o complemento da rodada. A próxima partida do time vilanovense na Segundona será apenas no domingo (29) da semana seguinte, quando receberá o Grêmio. A partida, assim como com o Fluminense, na Copa do Brasil, será no Estádio Serra Dourada.

O jogo

A primeira partida do Vila Nova sob o comando do técnico Dado Cavalcanti começou num ritmo lento. No gelado Onésio Brasileiro Alvarenga, a primeira chegada aconteceu apenas aos 10 minutos, com Arthur Rezende. De fora da área, o volante resolveu arriscar. Sem muita força, a bola ficou fácil e tranquila para a defesa do goleiro Vágner.

Quem também tinha dificuldades para levar perigo ao arqueiro adversário era a Chapecoense. A primeira oportunidade dos catarinenses saiu apenas aos 33 minutos, quando Luizinho recebeu na ponta esquerda, cortou para o meio e encheu o pé. Bem colocado, Tony, sem dar rebote, ficou com ela.

Seis minutos mais tarde, o Colorado teve uma das melhores chances do jogo. Depois de cruzamento pela esquerda, Daniel Amorim subiu mais alto que a defesa catarinense e testou firme para o chão. No entanto, Vágner se esticou todo e, em cima da linha, evitou o que seria o gol vilanovense. Ainda no primeiro tempo, o grito de gol quase saiu da garganta dos torcedores colorados. Na marca de 46 minutos, Arthur Rezende, em cobrança de falta, na entrada da área, até mandou na rede, mas pelo lado de fora.

Na etapa complementar, o começo foi similar ao da primeira. Um ritmo mais cedenciado. O primeiro lance de perigo aconteceu aos nove, com Matheuzinho. O camisa 7 recebeu na intermediária, carregou até a entrada da área e resolveu arriscar. Mandou um foguete, que Vágner voou, se esticou e fez uma defesaça, evitando o gol colorado.

A Chape apareceu aos 30, com Matheus Bianqui, que havia entrado no segundo tempo, na vaga de Claudinho. De fora da área, o camisa 38 buscou o chute cruzado, mas acabou mandando pela linha de fundo. A resposta dos donos da casa veio aos 41, com Rubens, outro que entro na segunda metade da partida. Depois de um cruzamento pela direita, o centroavante desviou de cabeça, mas acabou mandando nas mãos de Vágner.

No finzinho, cada equipe ainda teve mais uma oportunidade de tirar o zero do placar. No Vila Nova, Wagner aproveitou uma cobrança de escanteio e tocou de cabeça, mas viu seu xará defender. Já a Chapecoense chegou com Lima, que chutou de fora da área. Bem colocado, Tony fez a defesa e garantiu o 0 a 0 no placar.

Ficha técnica

Vila Nova 0x0 Chapecoense

Data: 19 de maio de 2022

Horário: 19h

Local: Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, em Goiânia (GO)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)

Assistentes: Daniel do Espirito Santo Parro (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Vila Nova: Tony; Alex Silva, Alisson Cassiano, Renato e Willian Formiga (Bruno Collaço); Rafinha, Arthur Rezende e Matheuzinho (Wagner); Pablo Dyego, Daniel Amorim (Rubens) e Victor Andrade (Jean Silva).

Técnico: Dado Cavalcanti

Chapecoense: Vagner; Ronei, Léo, Xandão e Fernando (Kevin); Betinho (Orejuela), Marcelo Freitas, Tiago Real (Maranhão) e Claudinho (Matheus Bianqui); Jonathan e Luizinho (Lima).

Técnico: Gilson Kleina

Compartilhe: