Jorginho celebra vitória contra o Juventude e saída da zona de rebaixamento do Brasileirão

Postado em: 20-06-2022 às 20h14
Por: Breno Modesto
Com um gol e uma assistência, o atacante Airton comandou a virada do Atlético em cima do Juventude | Foto: Carlos Costa

No último domingo (19), o Atlético Goianiense conquistou sua quarta vitória no Campeonato Brasileiro. Jogando no Estádio Antônio Accioly, o time comandado pelo técnico Jorginho bateu o Juventude, de virada, por 3 a 1. Com os três pontos conquistados, o Dragão foi aos 16 na competição, deixando a zona de rebaixamento e pulando para a décima segunda colocação na tabela de classificação da competição nacional.

Na visão do comandante rubro-negro, sua equipe poderia ter empatado o confronto com o Jaconero ainda na primeira etapa, porém, está de parabéns por não ter se abatido após o “apagão” diante do Palmeiras, na última quinta-feira (16), onde sofreu quatro gols em sete minutos.

“Foram dois tempos distintos. Poderíamos ter empatado o jogo (ainda no primeiro tempo), mas sabíamos que o Juventude viria “fechadinho”, mas, ao mesmo tempo, nos pressionando e tentando dificultar para que não conseguíssemos construir (jogadas). E foi o que aconteceu. Em muitos momentos, nós tivemos de fazer ligações diretas, mas a equipe está de parabéns, porque não se abateu (pela goleada sofrida contra o Palmeiras). Não são sete minutos que vão determinar quem nós somos. Somos corajosos, organizados, “vamos dentro” do adversário, independentemente se é o Corinthians, se é o Palmeiras, como aconteceu. Nós “fomos dentro” dos caras e poderíamos ter saído com a vitória nesses dois jogos. Mas perdemos para dois grandes times. Os atuais líder e vice-líder. E o pessoal está de parabéns por não abaixar a cabeça e terem continuado com o objetivo de sair da zona de rebaixamento. Saímos e empurramos nosso adversário (Goiás) de quarta-feira (22) para lá. Isso é importante para nós e estamos muito felizes com o resultado”, comentou Jorginho.

Outro assunto abordado por Jorginho em sua entrevista coletiva foi Marlon Freitas. O capitão atleticano foi vaiado por parte da torcida rubro-negra após perder um pênalti quando a partida ainda estava 1 a 0 para o Juventude. Para Jorginho, é preciso que o torcedor motive o time ao invés de criticar.

“O Marlon (Freitas) é um jogador importantíssimo para nós. Então, eu peço, de todo coração, que o nosso torcedor motive, incentive e não faça isso. Não é só pelo Marlon, mas, sim, por todos os jogadores. Nós precisamos entender o quanto a torcida e seu apoio são importantes. Independentemente se ele perdeu um gol, o mais importante é a contribuição de todos os torcedores”, disse Jorginho.

Quem também falou sobre o triunfo atleticano foi o atacante Airton, que entrou na segunda etapa e contribuiu significativamente com o resultado, já que deu ajudou a equipe com um gol e uma assistência. Segundo o jogador, a conversa com Jorginho durante o intervalo foi determinante para a virada.

“Jogamos contra uma equipe muito qualificada, que é o Juventude. Tentamos nos encaixar bem no primeiro tempo, mas, infelizmente, as coisas não fluíram. Mas, no segundo tempo, depois da conversa que tivemos com o Jorginho, conseguimos esse encaixe. Eu pude entrar bem, ajudando com um gol e uma assistência. Mas o mais importante é que a equipe saiu vitoriosa”, comemorou Airton.

Compartilhe: