Willian Formiga classifica momento atual do Vila Nova na Série B do Brasileiro como “normal”

Postado em: 20-06-2022 às 21h23
Por: Breno Modesto
O lateral-esquerdo Willian Formiga atuou em sete dos 13 jogos do Vila Nova na Série B do Campeonato Brasileiro | Foto: Fernando Brito/Vila Nova FC

No próximo sábado (25), o Vila Nova tentará colocar um ponto final em um incômodo jejum. Sem vencer no Campeonato Brasileiro da Série B há sete rodadas, o time comandado pelo técnico Dado Cavalcanti tenta voltar ao caminho das vitórias para deixar a lanterna e a zona de rebaixamento da competição nacional.

Apesar de difícil, a atual situação colorada é vista como “normal” por um dos jogadores do elenco. Para o lateral-esquerdo Willian Formiga, todas as 20 equipes que disputam a Segundona passarão, em algum momento do torneio, por um momento de dificuldade, como o que o Tigre está vivendo. Apesar disso, o defensor crê que o clube ainda brigará na parte de cima da tabela.

“Sabemos do momento difícil no qual nos encontramos. Todo mundo vai passar por um momento assim. Podem ter certeza disso. Temos que aproveitar que o nosso está sendo agora, no começo da competição, para reagirmos depois e tentar escapar dessa parte de trás da tabela, pensando em brigar lá em cima. O Dado (Cavalcanti) tem passado confiança para nós. E também vamos trabalhar forte durante esta semana para fazer um grande jogo contra o Criciúma, no sábado (25)”, disse Willian Formiga.

Desde que Dado Cavalcanti chegou ao Colorado, Formiga tem atuado de uma maneira diferente em relação à maneira como atuava com Higo Magalhães, antecessor de Dado. Com o novo comandante, o lateral tem feito também a função de um terceiro zagueiro, ao lado de Renato e Rafael Donato ou Alisson Cassiano. Segundo o camisa 13, a posição não é nenhuma novidade, pois, em outros clubes, ele já atuou assim.

“Ele conversou comigo sobre esse novo posicionamento. Eu já tinha jogado assim em outros clubes e não vejo dificuldades. Estou aqui para ajudar a equipe de qualquer maneira. Nesta posição, damos mais liberdade aos alas e mais estrutura à marcação, na parte de trás. Mas não vejo nenhum problema. O que o professor (Dado Cavalcanti) me pedir para ajudar o grupo e a equipe, eu estarei disponível para fazer”, finalizou Willian Formiga.

Compartilhe: