Pedro Gama lamenta jejum de vitórias, mas diz que Vila Nova seguirá trabalhando para conquistá-las

Na noite da última terça-feira (28), o Vila Nova chegou ao seu décimo jogo consecutivo sem conquistar uma vitória. Destes, nove são pela Série B do Campeonato Brasileiro e um pela Copa do Brasil.

Postado em: 29-06-2022 às 19h12
Por: Breno Modesto
Na última terça-feira (28), o Tigre ficou no empate de 1 a 1 com a Macaca, no OBA | Foto: Roberto Corrêa/Vila Nova FC

Na noite da última terça-feira (28), o Vila Nova chegou ao seu décimo jogo consecutivo sem conquistar uma vitória. Destes, nove são pela Série B do Campeonato Brasileiro e um pela Copa do Brasil. Jogando no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o Colorado, que foi comandado pelo auxiliar técnico Pedro Gama, já que Dado Cavalcanti estava suspenso, ficou no 1 a 1 com a Ponte Preta, pela décima quinta rodada da competição nacional.

Após o fim do confronto, Gama falou a respeito da atuação do elenco vilanovense. De acordo com ele, os atletas estão trabalhando bastante, se empenhando e realizando algumas variações táticas de um jogo para o outro, mas, infelizmente, as vitórias não estão vindo. Apesar disso, ele garante que o trabalho continuará sendo feito da mesma maneira.

“Infelizmente, essa vitória não veio. Temos trabalhado bastante, temos feito algumas variações (táticas) e os atletas têm se empenhado muito. E não foi diferente dessa vez. Quem estava no OBA, viu. Eles terminaram o jogo exaustos. Mas, infelizmente, alguns detalhes “fogem da nossa mão”. Nós sabemos que a torcida não pensa muito nisso. Ela quer é o resultado. Nós também queremos e vamos continuar trabalhando por ele. A situação não é favorável, mas é o que nós vamos continuar fazendo”, disse Pedro Gama.

Continua após a publicidade

O responsável por comandar o Tigre contra a Macaca também falou a respeito do meia-atacante Marlone, que fez sua estreia com a camisa colorada. Além disso, Pedro Gama explicou o pensamento da comissão técnica sobre o jogo e o motivo de ter demorado a promover alterações na equipe.

“O Marlone vinha de um período muito grande de inatividade. E nós sabíamos que um tempo seria muito para ele. Então, nós tínhamos uma ideia de quanto tempo, mais ou menos, nós poderíamos contar com ele. Entendemos que, naquele início de segundo tempo, estávamos conseguindo pressionar bem o time da Ponte Preta. Estávamos levando vantagem. E, por estar conseguindo chegar, não quisemos desestabilizar a equipe de alguma forma. A partir do momento que nós entendemos que o volume de jogo começou a declinar, mudamos, para voltar a aumentar o volume, que foi o que acabou acontecendo. Por isso as mudanças aconteceram no momento em que aconteceram”, explicou Pedro Gama.

Lanterna da Segundona, com 12 pontos conquistados, o Vila Nova voltará a campo pelo torneio na próxima sexta-feira (1). Às 21h30, o Colorado enfrentará o Cruzeiro, no Mineirão. Mais uma vez, Pedro Gama será o responsável por ficar à beira do campo, já que Dado Cavalcanti ainda tem mais um jogo de suspensão a cumprir.

Veja Também