Atlético Goianiense sai atrás, busca o empate, mas acaba derrotado pelo São Paulo, no Antônio Accioly

O Atlético Goianiense sofreu sua segunda derrota consecutiva. Depois de perder para o Olimpia, do Paraguai, pela Copa Sul-Americana, o time comandado pelo técnico Jorginho não conseguiu fazer valer o mando de campo e foi superado pelo São Paulo, na tarde deste domingo (3), no Estádio Antônio Accioly, por 2 a 1.

Postado em: 03-07-2022 às 18h08
Por: Breno Modesto
No Estádio Antônio Accioly, o Atlético Goianiense acabou sendo derrotado pelo São Paulo por 2 a 1 | Foto; Alan Deyvid/Atlético-GO

O Atlético Goianiense sofreu sua segunda derrota consecutiva. Depois de perder para o Olimpia, do Paraguai, pela Copa Sul-Americana, o time comandado pelo técnico Jorginho não conseguiu fazer valer o mando de campo e foi superado pelo São Paulo, na tarde deste domingo (3), no Estádio Antônio Accioly, por 2 a 1.

O único gol rubro-negro foi marcado pelo volante e capitão da equipe, Marlon Freitas, de pênalti. Com o resultado negativo, o Dragão perde algumas posições na tabela de classificação e volta a se aproximar da zona de rebaixamento. O próximo compromisso do Rubro-Negro será na quinta-feira (7), às 21h30. No Serra Dourada, os goianos recebem os paraguaios, na partida de volta das oitavas do torneio internacional.

O jogo

Continua após a publicidade

A partida disputada no Estádio Antônio Accioly começou bastante truncada e com Atlético Goianiense e São Paulo se estudando bastante, o que fez com que as chances de gol demorassem a aparecer.

A primeira finalização mais perigosa aconteceu somente aos 23 minutos. Depois de cruzamento feito por Wellington, a bola bateu na mão de Gabriel Baralhas. A arbitragem não hesitou e assinalou a penalidade máxima. Na cobrança, o atacante Luciano foi para a batida e mandou no canto de Ronaldo, que não conseguiu evitar que o placar fosse aberto.

O gol sofrido fez com que o Rubro-Negro despertasse para o jogo. Tanto que, três minutos depois, o Dragão chegou com tudo ao ataque. Depois de uma bola levantada na área do Tricolor, o zagueiro Ramon desviou para o fundo das redes de Jandrei. No entanto, o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães apitou antes da bola entrar, anulou o tento marcado e marcou pênalti para o time atleticano. O volante e capitão da equipe, Marlon Freitas se encarregou de cobrar e não desperdiçou. Mandou no meio do gol.

O empate deixou o Atlético Goianiense mais ligado a ponto de quase virar o confronto. Na marca de 37 minutos, Shaylon cobrou falta da entrada da área e viu a bola “espirrar” e acabar sobrando para Airton, dentro da área. O camisa 7 ajeitou e disparou o chute. Só que ela subiu muito e acabou passando por cima da meta defendida por Jandrei. Ainda na primeira etapa, o próprio Shaylon teve mais uma boa oportunidade para marcar o segundo. O meia recebeu na ponta direita, cortou para o meio e chutou de esquerda. Caprichosamente, a finalização passou à direita do arqueiro são paulino.

Na etapa complementar, assim como aconteceu no primeiro tempo, foi do São Paulo a primeira chance de perigo. Aos 14 minutos, Diego Costa, do bico da grande área, levantou a bola para Luciano, que desviou de cabeça e viu a finalização passar muito perto do gol rubro-negro, assustando Ronaldo.

Dois minutos depois, o Tricolor chegou de novo e, desta vez, não desperdiçou a oportunidade que teve. Rodrigo Nester cruzou outra na área rubro-negra e, desta vez, contou com um vacilo de Jefferson, que desviou, tirando a posição de impedimento de Luciano, que, de voleio, marcou um belo gol no Estádio Antônio Accioly.

Atrás do placar novamente, o Dragão foi para o tudo ou nada. Shaylon acabou dando lugar a Léo Pereira, o que acabou tirando a criação do time atleticano, que não conseguiu mais incomodar o Tricolor, fazendo com que o jogo terminasse mesmo em 2 a 1 para os visitantes.

Ficha técnica

Atlético-GO 1×2 São Paulo

Data: 3 de julho de 2022

Horário: 16h

Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO)

Gols: Marlon Freitas (29’/1T) – ACG; Luciano (23’/1T e 16’/2T) – SAO

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)

Assistentes: Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Atlético-GO: Ronaldo; Hayner, Ramon, Édson Felipe e Jefferson (Arthur Henrique); Gabriel Baralhas, (Rickson) Marlon Freitas e Shaylon (Léo Pereira); Wellington Rato (Edson Fernando), Churín e Airton.

Técnico: Jorginho

São Paulo: Jandrei; Diego Costa, Miranda e Léo; Igor Vinícius, Rodrigo Nestor (Pablo Maia), Patrick (Gabriel), Igor Gomes e Wellington (Reinaldo); Calleri e Luciano (Rigoni).

Técnico: Rogério Ceni

Veja Também