Atlético Goianiense é superado pelo Santos, fora, e chega à segunda derrota consecutiva no Brasileiro

Pela décima sexta rodada da competição nacional, o time comandado pelo técnico Jorginho foi derrotado pelo Santos, na noite deste domingo (10), fora de casa.

Postado em: 10-07-2022 às 20h47
Por: Breno Modesto
Na Vila Belmiro, o Santos fez valer o mando de campo e bateu o Dragão por 1 a 0 | Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Atlético Goianiense voltou para a zona de rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro. Pela décima sexta rodada da competição nacional, o time comandado pelo técnico Jorginho foi derrotado pelo Santos, na noite deste domingo (10), fora de casa. Na Vila Belmiro, o Peixe bateu o Dragão por 1 a 0. A derrota foi a segunda consecutiva do Rubro-Negro no torneio.

Com o resultado, a equipe goiana volta para a zona de rebaixamento. O próximo compromisso do Atlético será na quarta-feira (13). Às 19h, o Dragão duelará com o Goiás, na Serrinha, por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.

O jogo

Continua após a publicidade

A primeira partida do Atlético Goianiense depois da classificação histórica às quartas de final da Copa Sul-Americana começou com o Santos, mandante do confronto, sendo pressionado pelo Rubro-Negro. No entanto, a pressão que fez o Dragão nos primeiros 15 minutos não resultou em nenhuma chance clara de gol.

O primeiro momento perigoso do jogo aconteceu aos 16. Na intermediária, Rodrigo Fernández desarmou Shaylon e avançou até a linha de fundo, onde cruzou, na medida, para Marcos Leonardo, que desviou de cabeça. Caprichosamente, a cabeça do camisa 9 passou muito próxima do pé direito da trave defendida pelo goleiro Ronaldo.

Cinco minutos mais tarde, o Peixe voltou a incomodar. O uruguaio Carlos Sánchez recebeu na entrada da área e percebeu a movimentação de Madson na ponta direita. Imediatamente, o lateral foi acionado e fez o cruzamento, que foi parar na cabeça de Léo Baptistão, que se antecipou à defesa atleticana e desviou de cabeça. A testada firma obrigou que Ronaldo se esticasse para evitar o tento santista.

Baptistão apareceria novamente aos 23. Após cobrança de escanteio de Sánchez, a zaga rubro-negra tirou mal e a bola acabou sobrando para o camisa 92, que dominou, ajeitou para a perna direita e mandou por cima do travessão de Ronaldo. Já aos 26, foi a vez de Zanocelo arriscar. O meia recebeu de Lucas Braga e, da entrada da área, tentou o chute colocado, que acabou saindo fraco e ficando fácil para Ronaldo.

A melhor oportunidade criada pelo Rubro-Negro aconteceu já no finzinho da primeira etapa. Na marca de 47 minutos, Édson Felipe recebeu de Gabriel Baralhas e tocou para Airton, na ponta direita. O atacante cruzou na área e viu a defesa santista cortar o perigo. No entanto, a bola acabou sobrando com Jorginho, que, de chapa, tentou colocar no ângulo de João Paulo. Antes que a finalização chegasse ao gol, Eduardo Bauermann colocou a cabeça nela e mandou pela linha de fundo.

Na volta do intervalo, foi o próprio camisa 10 que quase tirou o zero do placar. Aos 13 minutos, Luiz Fernando acionou Churín, que tentou levantar na área. A defesa do Peixe cortou o cruzamento e a bola ficou novamente para Luiz Fernando, que tentou outro cruzamento. Desta vez, na medida, para Jorginho, que cabeceou e viu a finalização tirar tinta da trave de João Paulo.

Vendo que o Atlético havia voltado melhor dos vestiários, o interino Marcelo Fernandes promoveu algumas alterações em sua equipe. E foi em uma delas que ele garantiu a vitória e os três pontos ao Santos. Na marca de 30 minutos, após cobrança de escanteio, o meia Lucas Barbosa, que entrou no lugar de Léo Baptistão, se aproveitou da sobra de uma dividida do zagueiro Maicon com a defesa do Dragão e mandou para o fundo das redes de Ronaldo, dando números finais ao jogo.

Ficha técnica

Santos 1×0 Atlético-GO

Data: 10 de julho de 2022

Horário: 18h

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Gol: Lucas Barbosa (30’/2T) – SAN

Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC)

Assistentes: Alex dos Santos (SC) e Éder Alexandre (SC)

VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

Santos: João Paulo; Madson, Maicon, Eduardo Bauermann e Felipe Jonatan; Rodrigo Fernández (Vinícius Balieiro), Vinícius Zanocelo (Camacho) e Carlos Sánchez (Bruno Oliveira); Léo Baptistão (Lucas Barbosa), Marcos Leonardo e Lucas Braga.

Técnico: Marcelo Fernandes

Atlético-GO: Ronaldo; Hayner, Wanderson, Ramon e Jefferson (Arthur Henrique); Édson Felipe (Lucas Lima), Gabriel Baralhas (Rickson) e Jorginho (Léo Pereira); Airton, Churín e Shaylon (Luiz Fernando).

Técnico: Jorginho

Veja Também