Jorginho classifica vitória de 3 a 0 do Atlético Goianiense em cima do Goiás como “emblemática”

Na noite da última quarta-feira (13), o Atlético Goianiense foi até o Estádio da Serrinha, onde derrotou o Goiás por 3 a 0 e garantiu sua classificação para as quartas de final da Copa do Brasil.

Postado em: 14-07-2022 às 19h35
Por: Breno Modesto
Jorginho comemorou com Wellington Rato um dos gols do Atlético Goianiense contra o Goiás | Foto: Alan Deyvid/Atlético-GO

Na noite da última quarta-feira (13), o Atlético Goianiense foi até o Estádio da Serrinha, onde derrotou o Goiás por 3 a 0 e garantiu sua classificação para as quartas de final da Copa do Brasil. Jorginho, Wellington Rato e Marlon Freitas fizeram os gols que, além de garantir o Dragão na próxima fase da competição nacional, renderam 3,9 milhões de reais aos cofres do clube rubro-negro.

Após o término do confronto, o técnico Jorginho classificou como “emblemática” a vitória do Rubro-Negro, fora de casa, contra o Esmeraldino. De acordo com o comandante, a vaga nas quartas da Copa do Brasil foi um “presente” que seus atletas receberam por terem sido ofensivos desde o primeiro minuto do jogo de ida, no Estádio Antônio Accioly.

“Foi uma vitória muito importante. Uma vitória emblemática, no campo do adversário, de uma equipe que, desde o primeiro jogo, tentou propor o jogo. E eu acho que nós fomos “presenteados” (com a classificação) pelo tipo de jogo ofensivo que nós fizemos. Sempre que tenho condições, procuro sempre jogar de forma ofensiva, marcando em linha alta para recuperar a bola já no campo do adversário. E eu acho que nós fomos presenteados assim”, disse Jorginho.

Continua após a publicidade

Ao comentar sobre seu adversário, Jorginho disse que o Goiás, durante os 90 minutos, fez um jogo reativo e apenas se defendeu. Além disso, o fato de terem saído atrás do placar dificultou o planejamento do time alviverde, que jogava com uma linha de três zagueiros.

“Na minha visão, o Goiás se defendeu durante todo o tempo, fazendo um jogo reativo. E, quando você joga com três zagueiros e sai atrás (do placar), naturalmente, já leva uma desvantagem. E eles tiveram de mudar (a formação). E aí, acabaram se expondo, pois não estão acostumados a jogar de outra maneira”, analisou o treinador.

Questionado se esta foi a maior exibição atleticana sob seu comando, Jorginho diz que foi uma das e cita as atuações contra Coritiba e Palmeiras, nas quais viu um nível excepcional de atuação de seus jogadores.

“Acho que nós fizemos algumas outras grandes partidas. O jogo contra o Coritiba, na minha estreia, foi uma grande partida, onde, apesar de eu ter tido pouco tempo (para trabalhar), tentei colocar em prática e pedi que os atletas acreditassem na minha proposta. Eles entenderam isso. O jogo contra o Palmeiras, durante 41 minutos do primeiro tempo, foi um excepcional primeiro tempo, inclusive o segundo tempo, onde, mesmo com um homem a menos, conseguimos fazer o gol. Mas nós tivemos três minutos de “apagão”. Mas foi uma partida, principalmente no primeiro tempo, excepcional, contra um adversário muito qualificado. Mas a forma como nós jogamos contra o nosso maior rival é algo para trazer orgulho ao nosso torcedor. Que eles possam curtir esse momento”, finalizou Jorginho.

Veja Também