Alex Henrique não esconde frustração após Aparecidense quase conquistar acesso, mas pede cabeça erguida

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o camisa 9 afirmou que o sentimento é de frustração por não conseguir ascender à Série B

Postado em: 28-09-2022 às 18h48
Por: Breno Modesto
Com 12 gols marcados, o atacante Alex Henrique é, até aqui, o artilheiro da Série C do Campeonato Brasileiro | Foto: Isabela Azine

No último domingo (25), a Aparecidense se despediu da temporada de 2022. Jogando fora de casa, a equipe comandada pelo técnico Moacir Júnior acabou sendo derrotada pelo Mirassol por 2 a 1, na última rodada do quadrangular decisivo da Série C do Campeonato Brasileiro. Com o revés, o Camaleão não conseguiu conquistar o acesso à segunda divisão.

Ao fim da partida, o atacante Alex Henrique, artilheiro da Terceirona, com 12 gols marcados, afirmou, em entrevista ao repórter Felipe André, da Rádio Bandeirantes, que, após a eliminação, o sentimento era de frustração, por não conseguir ascender à Série B, mas que, apesar disso, era preciso manter a cabeça erguida pela belíssima campanha do Camaleão em seu primeiro ano disputando a terceira divisão.

“(Saímos da Série C) de cabeça erguida. (A eliminação) é frustrante porque nós lutamos e queríamos levar esse acesso para casa. Mas é o futebol. Temos que ressaltar que enfrentamos uma grande equipe. Jogos grandes e decisivos são decididos nos detalhes e eles (Mirassol) foram felizes nos nossos vacilos. Mas é isso. É ter a cabeça erguida, pois este grupo está de parabéns por tudo que fez e pelo que apresentou durante a competição. A Aparecidense está ficando conhecida no cenário nacional. É importante ressaltar isso. Voltamos para casa com o sentimento de frustração, mas com a cabeça erguida. Nós lutamos e chegamos até o último jogo com chances de acesso. Mas o futebol é assim. Às vezes, só tem um vencedor. Já temos que pensar no ano que vem”, disse Alex Henrique à Rádio Bandeirantes.

Continua após a publicidade

Sobre sua condição de artilheiro, Alex Henrique não escondeu sua felicidade, mas confessou à Bandeirantes que trocaria o posto de goleador do torneio pela vaga na Segundona do ano que vem. Além disso, o camisa 9 agradeceu aos companheiros por terem contribuído para que ele chegasse à marca.

“Se eu pudesse trocar, eu trocava essa artilharia pelo acesso. Infelizmente, não tem como. Mas, individualmente, fico muito feliz por ter feito 12 gols. O Camilo, do Mirassol, (tem oito gols e) ainda vai ter mais dois jogos pela frente. Pode ser que ele me alcance. Pode ser que não. Mas, individualmente, estou muito feliz. Agradeço muito aos meus companheiros, que me ajudaram”, finalizou Alex Henrique à Rádio Bandeirantes.

Veja Também