Atlético Goianiense perde para o Corinthians e chega a cinco derrotas seguidas no Brasileirão

Na Neo Química Arena, o Dragão foi derrotado pelo Alvinegro pelo placar de 2 a 1

Postado em: 28-09-2022 às 21h50
Por: Breno Modesto
Na Neo Química Arena, o Atlético Goianiense foi derrotado pelo Corinthians pelo placar de 2 a 1 | Foto: Rodrigo Coca/Corinthians

Cada vez mais difícil. Essa é a situação do Atlético Goianiense na Série A do Campeonato Brasileiro. Pela 28ª rodada da competição nacional, o time comandado pelo técnico Eduardo Baptista foi derrotado por 2 a 1 pelo Corinthians, na noite desta quarta-feira (28), na Neo Química Arena, e chegou ao quinto revés seguido na competição nacional.

Róger Guedes e Yuri Alberto marcaram os gols do triunfo paulista e Wellington Rato descontou para o Dragão, que permanece na penúltima colocação na tabela de classificação. Agora, a nove pontos do primeiro time fora da zona de rebaixamento.

O jogo

Continua após a publicidade

A partida na Neo Química Arena começou com o Atlético Goianiense, mesmo como visitante, indo para cima do Corinthians. Logo no primeiro minuto de jogo, o Dragão teve a primeira chance de gol do confronto. Gabriel Baralhas acionou Luiz Fernando, na ponta esquerda. O camisa 11 puxou para o meio e finalizou. A bola até foi na rede, mas pelo lado de fora do campo.

Seis minutos mais tarde, o Rubro-Negro teve mais uma grande oportunidade para abrir o marcador em São Paulo. Depois de uma falta cobrada por Renan, ainda no campo de defesa, a bola chegou a Airton, que se desvencilhou da marcação do uruguaio Bruno Méndez e, dentro da área corintiana, ficou cara a cara com Cássio, que defendeu a finalização do camisa 7.

Na primeira vez que foi ao ataque, o Alvinegro não perdoou. Aos 11 minutos, Renato Augusto puxou contra-ataque e tocou para Gustavo Mosquito, que avançou até a entrada da área, onde rolou para Yuri Alberto. O camisa 9 finalizou e viu Renan fazer a defesa. No entanto, o rebote acabou sobrando para Róger Guedes, que, livre de marcação, mandou para o fundo das redes.

O gol sofrido não abalou o Atlético, que empatou na sequência. Na marca de 16 minutos, Wellington Rato tocou para Luiz Fernando, na ponta esquerda da grande área do Corinthians. Imediatamente, o atacante devolveu para o meia, que, de primeira, encheu o pé e estufou o barbante de Cássio, deixando tudo igual.

Com o 1 a 1 no placar, o jogo ficou aberto. Ainda na primeira etapa, as duas equipes tiveram mais algumas boas oportunidades. O Dragão chegou mais três vezes. Os atacantes Luiz Fernando, Churín e o zagueiro Lucas Gazal ficaram no quase. Pelo lado alvinegro, Yuri Alberto, Fausto Vera, duas vezes, e Róger Guedes também não aproveitaram as chances que tiveram.

Na volta do intervalo, o Rubro-Negro, assim como no primeiro tempo, começou pressionando. Logo aos três minutos, Wellington Rato inverteu o jogo para Dudu, na ponta direita. O lateral rolou para Baralhas, que vinha de trás. De primeira, o volante encheu o pé e mandou uma bomba no cantinho de Cássio, que pulou para evitar a virada.

Dali em diante, o Corinthians passou a mandar no jogo. Com mais cinco finalizações perigosas, o time da casa “martelou” a defesa atleticana. O Atlético se segurava lá atrás, mas também tentava ir ao ataque, principalmente com Léo Pereira, que entrou no decorrer da segunda etapa. Mas, de tanto insistir, os paulistas conseguiram o gol da vitória. Já aos 42, Yuri Alberto aproveitou a sobra de Renan, num chute de Róger Guedes, de fora da área, e só “cumprimentou”, dando números finais à partida.

Ficha técnica
Corinthians 2×1 Atlético-GO

Data: 28 de setembro de 2022
Horário: 19h
Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Gols: Róger Guedes (11’/1T) e Yuri Alberto (42’/2T) – COR; Wellington Rato (16’/1T) – ACG

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Tiago Augusto Kappes Diel (RS)
VAR: Wagner Reway (PB)

Corinthians: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos (Lucas Piton); Fausto Vera (Giuliano), Du Queiroz e Renato Augusto (Mateus Vital); Gustavo Mosquito (Adson), Róger Guedes e Yuri Alberto.
Técnico: Vítor Pereira

Atlético-GO: Renan; Dudu, Wanderson, Lucas Gazal e Arthur Henrique (Jefferson); Willian Maranhão, Gabriel Baralhas (Marlon Freitas) e Wellington Rato; Airton (Léo Pereira), Churín e Luiz Fernando (Edson Fernando).
Técnico: Eduardo Baptista

Veja Também