Atlético apresenta temporada de ascensão e sonho realizado

Em 2019, o Dragão teve um ano muito bem-sucedido: além de faturar o Goianão, retornou à Série A do Campeonato Brasileiro - Foto: Paulo Marcos

Postado em: 31-12-2019 às 16h10
Por: Luiz Felipe
Em 2019, o Dragão teve um ano muito bem-sucedido: além de faturar o Goianão, retornou à Série A do Campeonato Brasileiro - Foto: Paulo Marcos

Luiz Felipe Mendes

A temporada que se findou há
algumas semanas foi memorável para o torcedor atleticano, que viu seu time
desbancar o favorito no Campeonato Goiano e fazer uma campanha emocionante rumo
à elite do futebol nacional. É claro que nem tudo foram flores no 2019
rubro-negro, mas não há como negar que o saldo final foi extremamente positivo
para o clube.

O ano começou no dia 20 de
janeiro. Em sua estreia no Goianão, o Atlético venceu o Goianésia por 2 a 0
dentro de casa. Nos quatro primeiros jogos, conseguiu três triunfos e um
empate, até que perdeu por 3 a 0 para o Goiás com domínio dos rivais. Nos seis
primeiros duelos do estadual, foram quatro vitórias, um empate e uma derrota.
Foi então que a equipe precisou virar a chave e voltar os olhos para a Copa do
Brasil. Fora de seu território, o Dragão mediu forças com o Brusque e ficou na
igualdade do placar. Como o regulamento da primeira fase da competição favorece
o visitante em caso de empate, o Atlético se classificou.

Continua após a publicidade

Depois, o time então
treinado por Wagner Lopes emendou uma sequência excelente de oito resultados
positivos, sete pelo Goiano  e um pela
Copa do Brasil. Chegaram as semifinais do torneio regional e o Dragão fez sua parte
ao despachar o Vila Nova, não sem dificuldades. Na Copa do Brasil, deixou para
trás o Atlético Cearense e venceu o primeiro jogo contra o Santos, mas seria
eliminado pelo Peixe na semana seguinte. Contudo, não era um cenário
desastroso, até por conta do adversário que os goianos enfrentaram.

Na grande decisão do Goiano,
o Atlético tinha pela frente o Goiás, que vinha de quatro conquistas
consecutivas. Os campineiros não se intimidaram e ganharam a partida de ida por
sonoros 3 a 0, triunfando na volta por 1 a 0. Era o 14º título estadual do
Dragão, que empatou com o Goiânia em terceiro lugar na lista de maiores
campeões, atrás de Vila Nova (15) e Goiás (28).

Era a hora da Série B do
Campeonato Brasileiro, o último torneio remanescente na temporada. Depois de
ter chegado muito perto de voltar para a primeira divisão no ano anterior,
terminando em sexto lugar, o Atlético estava com fome de acesso. O início da
campanha foi um pouco irregular, com duas vitórias, dois empates e duas
derrotas no seis primeiros confrontos. Na parada para a Copa América, fez um
amistoso com o Vasco e perdeu por 1 a 0.

O time foi encorpando e
entrou no G-4, permanecendo lá por muitas rodadas. Na reta final, no entanto,
ficou de fora da zona principalmente por conta da quantidade de empates, que
custaram o cargo de Wagner Lopes; Eduardo Barroca foi seu substituto. O
ambiente ganhou tons dramáticos no encontro derradeiro diante do Sport, um
empate em 0 a 0. Como o América Mineiro não fez sua parte em BH, o Dragão
sacramentou sua vaga na Série A de 2020.

Atlético – Campeão Goiano, 4º Lugar na Série B e
eliminado na Terceira Fase da Copa do Brasil

61 jogos (38 pela Série B,
18 pelo Goiano, 4 pela Copa do Brasil e 1 amistoso)

31 vitórias (15 pela Série
B, 14 pelo Goiano, 2 pela Copa do Brasil)

20 empates (17 pela Série B,
2 pelo Goiano e 1 pela Copa do Brasil)

10 derrotas (6 pela Série B,
2 pelo Goiano, 1 pela Copa do Brasil, 1 em amistoso)

61,7% de aproveitamento na
temporada

Veja Também