Vila Nova visita o Anápolis na estreia do Campeonato Goiano

Apesar de uma preferência no gol, treinador do Tigre ainda não deu pistas da equipe titular para a primeira rodada - Foto: Ass/VNFC

Postado em: 22-01-2020 às 07h30
Por: Raphael Bezerra
Apesar de uma preferência no gol, treinador do Tigre ainda não deu pistas da equipe titular para a primeira rodada - Foto: Ass/VNFC

Felipe André

Começo de temporada e de Campeonato Goiano e um recomeço do
Tigre. O Vila Nova estreia hoje, às 20h30 (horário de Brasília), contra o
Anápolis, no estádio Jonas Duarte, em Anápolis. O clube colorado que começou a
pré-temporada em dezembro, com parte de seu elenco, tem pela frente uma das
equipes tradicionais do interior, campeão estadual de 1965.

Se a torcida espera um começo dominante do Vila Nova, o
treinador Ariel Mamede tratou de acalmar os ânimos da torcida. O comandante
ressaltou que não pretende começar e terminar o torneio da mesma maneira e que
espera as dificuldades de um início de temporada. Do elenco atual do Tigre,
apenas Cleriston é um remanescente da última temporada, mas deve ficar como
opção no banco de reservas.

Continua após a publicidade

“Pensamos de maneira ofensiva, a partir do momento em que
tivermos sustentação defensiva para isso. Buscamos primeiramente o equilíbrio,
o que vai ser a identidade vai acontecer durante o decorrer da competição.
Claro que não vamos chegar contra o Anápolis com o time ideal, com uma ideia já
formada, são coisas que vão acontecer com o decorrer dos jogos. Não pretendo e
nem tenho ambição de começar o campeonato do mesmo jeito que vou terminar,
espero começar com dificuldades para detectar aquilo em que podemos crescer
para evoluir de ser um dos melhores do Goianão”, idealizou Ariel Mamede.

O treinador do Colorado tratou de elogiar o seu adversário
da estreia e principalmente ao treinador Márcio Ribeiro. Ariel destacou as
qualidades do rival de hoje e principalmente as jogadas de bola parada, além da
torcida do Anápolis, que costuma comparecer em grande número no Goianão.

“Eu acompanho a carreira do Márcio [Ribeiro], sei da ideia
que ele tem de jogo. Conheço alguns atletas, alguns são rodados, outros nós
começamos a acompanhar recentemente. Time consistente, equilibrado e com uma
bola aérea forte, time alto e em muitas vezes trabalha com mais jogadores pelo
meio. Os atletas de beirada são velozes, o Anápolis é um time tradição, com uma
estrutura que poucos tem, uma torcida que cobra muito. Espero dificuldade, que
vai crescer muito no campeonato e com jogadores que querem retomar carreiras e
uns que podem se propagar no futebol goiano. Respeito muito o Márcio e espero
dificuldades”, completou o treinador do Vila Nova.

Durante a pré-temporada, Ariel comandou três jogos-treino,
neste ano. Vale ressaltar que em dezembro, uma atividade também foi realizada
contra o time sub-20. O Tigre enfrentou o Capital-DF, Brasiliense e Real-DF em
2020. Em todas as ocasiões, um time diferente foi a campo, com as exceções de
Darnlei e Pedro Bambu, que iniciaram as três atividades deste ano, já que
contra o sub-20 ainda não estavam integrados ao elenco.

Anápolis

A equipe do interior, além da força de sua torcida, aposta
no trabalho de Márcio Ribeiro e de uma grande contratação, o atacante Paulinho.
O jogador que foi campeão da Copa do Brasil com o Flamengo e ficou conhecido
por ser parte do “Bonde da Stella” desembarcou em Goiás para a disputa do
estadual.

Em 2019, Paulinho esteve no Náutico, mas realizou apenas
duas partidas e sofreu com diversas lesões. Em 2018 o atacante esteve na Coréia
do Sul, no Gyeongnam. Além do atacante, o Anápolis contra o zagueiro Luizão,
revelado nas categorias de base do próprio Vila Nova e que já trabalhou com
Ariel Mamede.

FICHA TÉCNICA
Anápolis x Vila Nova

Data: 22 de janeiro,
2019
Local: Estádio Jonas Duarte, em Anápolis
Horário: 20h30 (horário de
Brasília

Árbitro: Jefferson Ferreira
Assistentes: Leone Carvalho e Márcio
Marques

Anápolis: Jefferson; Cleiton, João Paulo, Luizão, Raphael
Soares; Thiago Batista, Renan Paulinho, Rafael Oller; Roniel, Paulinho e João
Magno. Técnico: Márcio Ribeiro

Vila Nova: Fabrício; Danrlei, Brunão, Adalberto e Mário Henrique;
Pedro Bambu, Francesco e Celsinho; Gilsinho, Lucas Silva e Nando (Dimba).
Técnico: Ariel Mamede 

Veja Também