Goiás estreia diante da Aparecidense, mas com novidade no gol

Com a ausência de Tadeu, Marcelo Rangel assume a camisa 1 esmeraldina na estreia – Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC

Postado em: 23-01-2020 às 11h35
Por: Daniell Alves
Com a ausência de Tadeu, Marcelo Rangel assume a camisa 1 esmeraldina na estreia – Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC

Victor Pimenta

Nesta quinta-feira (23), mais
dois clubes estreiam oficialmente suas temporadas. O jogo entre Goiás e
Aparecidense acontece às 20h30, no estádio Hailé Pinheiro e com novidades nos
dois lados. Confronto já valeu título em final de Goianão.

Continua após a publicidade

Goiás

No lado
esmeraldino, uma baixa para a partida desta quinta. A rescisão do goleiro Tadeu
com a Ferroviária só caiu nesta quarta, impossibilitando o clube esmeraldino
regularizar o jogador na primeira rodada. Com isso, Marcelo Rangel quem
assumirá a titularidade. Na lateral, Vidal assume a posição que era de Yago
Rocha na reta final de 2019. Lucão na defesa ocupando o lugar de Rafael Vaz.
Henrique Almeida também é mais um que faz sua estreia. Já Lucão sua reestreia
com a camisa esmeraldina.

Ainda
ausentes, Juan Pintado ainda não foi regularizado, assim como os também
contratados Daniel Bessa e Sandro. Ignácio Jara só poderá em fevereiro, já que
está servindo a Seleção Chilena no Pré-Olímpico.

Aparecidense

Um time
cheio de novidades, mas ainda com alguns veteranos que permaneceram do último
estadual. A principal novidade no banco. O treinador João Paulo Sanches tem a
missão de colocar a Aparecidense de volta a disputa de competições nacionais,
já que em 2020 contará somente com o campeonato Goiano. Disputa acirrada no
gol, travada entre Edson, contratado e Pedro Henrique, que permanece. Além do
arqueiro, o time tem a volta do zagueiro Robson, do lateral-esquerdo Hélder, do
volante Tiago Ulisses entre os titulares.

Além da
novidade de Edson no gol, a Aparecidense deve colocar em campo os contratados
para 2020: o zagueiro Ícaro, o volante Ramires, o meia Raphael Luz e os
atacantes Diego Rosa e Ricardo Verza entre os onze iniciais.

Retrospecto

Ao todo,
30 jogos aconteceram entre Goiás e Aparecidense. Uma ampla vantagem no lado
esmeraldino, que soma vinte e uma vitórias contra apenas três no lado da
cidinha. Seis empates ainda aconteceram entre os times. O duelo foi palco da
final disputada em 2015, onde o time da capital venceu. O Camaleão no Goianão
jogará somente no Hailé Pinheiro, já que seu estádio Aníbal está em reformas. E
o último jogo na Serrinha entre Goiás e Aparecidense, melhor para o time
visitante, que venceu por 2 a 1.

Ficha técnica:

Goiás x Aparecidense

Horário: 20h30 (horário de Brasília)

Estádio Hailé Pinheiro (Serrinha)

Árbitro: Wilton Sampaio (FIFA); Auxiliares: Edson
Antônio e Roberto Pereira. Quarto árbitro: Guilherme Gil.

Goiás: Marcelo Rangel; Vidal, Lucão, Fábio Sanches,
Jefferson; Gilberto, Léo Sena, Thalles; Henrique Almeida, Lucão do Break e
Rafael Moura. Técnico: Ney Franco.

Aparecidense: Edson; Felipe, Robson, Ícaro,
Hélder; Tiago Ulisses, Ramires, Robert; Raphael Luz, Diego Rosa e Ricardo Verza.
Técnico: João Paulo Sanches.

 

Veja Também