Matheus Oliveira valoriza experiências nos últimos clubes e ainda busca aprimorar a parte física

Postado em: 11-03-2021 às 15h47
Por: Raphael Bezerra
Matheus Oliveira (de colete), foi revelado nas categorias de base do Santos e estava por último no Brasil de Pelotas | Foto: Comunicação/ACG

Felipe André

Um dos reforços para a temporada de 2021 do Atlético Goianiense, o meio-campista Matheus Oliveira, de 23 anos, foi devidamente apresentado. O atleta é de São Paulo, foi criado na periferia da Zona Sul e foi revelado nas categorias de base do Santos, onde se profissionalizou com o treinador Dorival Júnior, mas não chegou a receber muitas oportunidades na equipe paulista.

Além do Alvinegro Praiano, Matheus Oliveira também passou por Red Bull Brasil, Guarani, Ponte Preta, Oeste e estava por último no Brasil de Pelotas-RS. Na equipe gaúcha, o meia se destacou e terminou a Série B da última temporada com seis gols marcados em 30 jogos disputados.

“Fui criado na periferia de São Paulo, na Zona Sul, no Cai Cai. Não tive muitas oportunidades quando subi para o profissional (no Santos) e não me acho rodado, mas sim experiente. Passei no Brasil de Pelotas, que foi o mais recente, uma temporada muito boa e espero dar sequência aqui no Atlético”, destacou Matheus Oliveira.

O reforço atleticano já está treinando e foi regularizado, mas ainda não deve estrear. Por conta de uma brecha no regulamento, o Atlético Goianiense decidiu pela não participação do meia e de André, volante, na vitória sobre o Jataiense na última quarta-feira (10/3). Apesar disso, Matheus revelou que ainda não está nas melhores condições físicas. Sua última partida disputa foi no dia 29 de janeiro, na última rodada da Série B.

“Fisicamente eu não me sinto preparado ainda, claro que junta com a comissão, o professor Luiz e o Diego estão me ajudando a aprimorar isso. Fiquei um tempo parado por uma deliberação judicial, então sigo me preparando, cada dia sigo dando o meu melhor e buscar a titularidade no Atlético. Sou um meia, que também jogo pelas pontas, tenho como características o passe, finalização e também gosto do drible”, analisou Matheus Oliveira.

Compartilhe: