Após liberação de prefeitura, Goiás retorna aos treinamentos

Postado em: 24-03-2021 às 16h50
Por: Daniell Alves
Equipe esmeraldina já treina de olho no próximo confronto do Goianão, diante do Jaraguá, em casa | foto: Rosiron Rodrigues / Goiás EC

Victor Pimenta

Após um longo tempo sem poder
treinar, por conta do decreto estadual que impediu a realização de partidas e
até mesmo atividades físicas em seu centro de treinamento, os jogadores do
Goiás voltaram nesta quarta-feira (24/3) aos exercícios físicos no CT do Parque
Anhanguera.

Com a proibição das atividades, o
Goiás Esporte Clube manteve sua rotina, porém apenas nos setores administrativos
e médicos, avaliando o seu elenco, cuidando dos atletas que se recuperam de
lesão e realizando testes físicos e médicos para enviar a CBF, por conta da
pandemia, o que teria que ter acontecido em janeiro, a entidade prorrogou o
prazo em questão, pedindo o relatório dos exames até o início de abril.

A liberação da prefeitura em
relação aos treinamentos aconteceu desde o último sábado (20/3), porém o Goiás
só retornou as suas atividades nesta quarta-feira, na parte da tarde e o local
para a realização das suas atividades será no Centro de Treinamento Edmo
Pinheiro, no Parque Anhanguera.

A prefeitura entende que uma
autorização dos clubes treinarem, sob protocolos rígidos, acaba controlando o
número de pessoas dentro de suas estruturas, assim, realizando testes tanto nos
jogadores, quanto na comissão técnica.

O Goiás vem de um começo de
temporada abaixo do esperado. Apesar de ter ganho os dois primeiros jogos
diante do Goianésia e do Vila Nova no clássico, ambos por 1 a 0, as duas
últimas derrotas para o Boavista, sendo eliminado na Copa do Brasil e
Aparecidense por 3 a 0, reforça que o time precisa de mais tempo para se
acertar nas mãos dos treinadores Augusto César e Gláuber Ramos.

O próximo confronto da equipe esmeraldina é no
dia 31 de março, quando recebem a equipe do Jaraguá, no estádio Hailé Pinheiro.
Vale lembrar, que o Goiás ainda tem uma partida atrasada, contra o Iporá, que
já chegou a ter a mudança de data alterada por duas vezes. 

Compartilhe: