Festival de cinema aborda a reflexão sobre o preconceito, superação e inclusão

O filme brasileiro ‘O Artista e a Força do Pensamento’ está entre os selecionados

Postado em: 01-12-2021 às 10h18
Por: Lanna Oliveira
O filme brasileiro ‘O Artista e a Força do Pensamento’ está entre os selecionados | Foto: Reprodução

Realizado desde 2003, o Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência, promove a reflexão sobre temas como preconceito, invisibilidade social, mobilidade, afeto, superação, autonomia, inclusão e acessibilidade. Assunto pouco abordado em produções cinematográficas, faz parte da programação que ocorre a partir de hoje (1º), e segue até o dia 20 de dezembro. São apresentados 29 curtas, médias e longas-metragens inéditos de 14 países, entre eles Rússia, Itália e Espanha, e quatro debates online.

Não é novidade que o cinema é um termômetro do que acontece na vida cotidiana. Discutindo pautas relevantes, o evento Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência traz para o Brasil o melhor da produção audiovisual mundial sobre o assunto. Entre as produções estão curtas, médias e longas metragens de diferentes nacionalidades que formam um mosaico diverso, abrangente e rico sobre as questões que envolvem as pessoas deficientes e consequentemente toda a sociedade.

O festival já se consolidou como um importante espaço de reflexão, já que também promove debates e oficinas sobre temas levantados pelos filmes, onde pessoas com deficiência e profissionais de referência com e sem deficiência se encontrem. Com curadoria delicada e cuidadosa, que busca dar o espaço de fala e o protagonismo para as pessoas com deficiência contarem suas histórias, o Assim Vivemos se revela uma experiência que surpreende e transforma todos os públicos.

Continua após a publicidade

Gratuito, o mais importante e longevo evento de cinema sobre o tema vai exibir 29 curtas, médias e longas-metragens inéditos de 14 países, entre eles Rússia, Itália e Espanha, e quatro debates online. Híbrido, com sessões virtuais e presenciais, as produções contam com personagens ricos e diversos. Entre as histórias estão as de pessoas que buscam a realização de seus sonhos; que exigem serem ouvidas pela comunidade; que se expressam através da arte ou compartilham trajetórias de luta por seus direitos.

Neste ano, o evento chega à sua 10ª edição e aos 18 anos de existência. Os organizadores declaram que tem muito a celebrar. “Sobretudo, o quanto as pessoas com deficiência conquistaram durante este período: uma presença cada vez maior e mais significativa nas escolas, no trabalho, na política, na mídia. Isso não quer dizer que não haja ainda muito a ser conquistado e nem que não seja necessário defender conquistas que já pareciam estabelecidas. A dinâmica da sociedade nos exige engajamento incessante e atenção permanente”.

É nítido que a convivência entre diferentes emerge como um valor fundamental dos filmes deste festival. Com o intuito de ensinar a reconhecer a força transformadora da presença das pessoas com deficiência em todos os meios por meio das produções, o festival mostra que é possível melhorar a vida para todos, proporcionando benefícios mútuos e múltiplos. E mais uma vez o cinema se mostra essencial no desempenho do papel social, além do entretenimento. O audiovisual mundial continua evoluindo e se transformando.

Serviço

Assim Vivemos – Festival Internacional de Filmes sobre Deficiência

Quando: Até 20 d dezembroOnde: assimvivemos.com.br

Veja Também