Sábado, 04 de fevereiro de 2023

Dos palcos ao voguing: Lua Cazul fala sobre trajetória de sucesso na dança

Bailarina Lua Cazul fundadora da House of Cazul e referência na técnica do Voguing

Postado em: 06-01-2022 às 09h42
Por: Redação
Bailarina Lua Cazul fundadora da House of Cazul e referência na técnica do Voguing | Foto: Reprodução

Por Elysia Cardoso

Ao passo que a vida passa, Lua Cazul colhe frutos de uma carreira extensa com a dança, agora, na China. Aos 30 anos, a carioca, que mora há dois anos e meio em Shanghai, contribuiu com a expansão do Voguing (ou dança Vogue) em solos orientais. O estilo, que é uma expressão artística de resistência originada no Harlem, em Nova York, pela comunidade negra, latina e LGBTQIA na década de 1960, vem ganhando adeptos no Brasil nos últimos anos.

Origens

Continua após a publicidade

O Voguing é um tipo de dança de rua em que mescla passos e poses de revistas. Porém, engana-se quem crê que a origem veio de Madonna, quando lançou a música “Vogue”, em 1990. Numa época em que minorias eram excluídas da sociedade, presos tinham acesso a revistas de moda, consideradas “sem conteúdo”. Como um dos únicos meios de distração, as pessoas da comunidade reproduziam as poses das mulheres brancas das revistas e almejavam alcançar aquele status fora dos presídios. Em virtude disso, as revistas se tornaram referências do início desse movimento.  

Luta e transformação

A partir dos estudos, Lua, que já atuava como bailarina há alguns anos, fundou a companhia artística Pioneer House of Cazul, junto de Diego Cazul, como grupo de pesquisa da cultura Ballroom e do estilo de dança Vogue. Tal movimento representa um lugar de troca de afetos, conscientização, politização e acolhimento. Uma comunidade onde há arte, cultura, dança, criatividade e família – seus criadores são conhecidos como “Mother” e “Father”, respectivamente.

O grupo passou a realizar rodas de conversa, palestras, exibições de documentários e workshops em espaço público, com contribuição voluntária ou gratuitos, com assuntos como educação sexual, prevenção e tratamento de ISTs. 

Além disso, organiza atividades de ensino práticas e teóricas da Dança Vogue dentro de comunidades como o Complexo da Maré, Rocinha e Alemão, em espaços acadêmicos e consagradas escolas de dança como UFRJ, CEFTEM e Cia Livre de Dança, além de festivais de dança como o Street Dance Connection, Urban Charme e WDC Festival.

Atualmente, por conta da mudança de país, Lua e Diego tornaram-se Overall Mother e Father, respectivamente, mas ainda participam ativamente das tomadas de decisões, além de terem levado a Cazul para além do Brasil.

A partida

Em 2019, Lua recebeu um convite para participar do elenco de uma das maiores e mais renomadas rede de casas de show da China, a Dr Oscar. E o que seria um contrato de um ano, em várias cidades, se ampliou. Com a pandemia e as restrições impostas pelas entidades sanitárias, a bailarina acabou estendendo sua estadia. Na boate, ela teve oportunidades como dançarina solista, cantora, além de morar em cinco cidades diferentes.

Passado o contrato, veio a mudança para Shanghai e a oportunidade de lecionar aulas em studios da cidade e trabalhar como freelancer em performances e campanhas publicitárias. Assim, expandindo seus conhecimentos no oriente, Cazul começou a lecionar no Voguing Shanghai, um estúdio e plataforma de divulgação da cultura ballroom na China, onde faz parte do corpo de professores desde sua inauguração, além de ser jurada nas “balls” (eventos) organizadas por eles. 

Segundo ela, a comunidade é recente, porém bastante potente. “Nós estamos crescendo juntos! Em janeiro de 2020, fundei o capítulo chinês da Kiki House of Cazul, da qual sou Overall Mother. No momento, somos cinco integrantes”, diz Lua.

Veja Também