Bacalhau: conheça diferentes opções para inserir o pescado em sua mesa

Tradicional dos mares frios, o bacalhau já era processado nas regiões da Islândia e da Noruega no século IX

Postado em: 16-02-2022 às 09h37
Por: Lanna Oliveira
Tradicional dos mares frios, o bacalhau já era processado nas regiões da Islândia e da Noruega no século IX | Foto: Reprodução

Passeando pela história nórdica e conhecendo as tradições católicas, nos deparamos com um prato que tornou-se queridinho dos brasileiros. O bacalhau é um alimento de origem muito antiga, e se popularizou no Brasil com a chegada dos portugueses. Eles já realizavam o processo comum de salga do pescado desde o século XIV durante as pescarias, época das grandes navegações. Normalmente consumido em datas como a Páscoa, o alimento tem suas peculiaridades que podem ser apreciadas em qualquer época do ano.  

Tradicional dos mares frios, o bacalhau já era processado nas regiões da Islândia e da Noruega no século IX. Mas o prato não agrada apenas aos povos nórdicos. Sua utilização nas refeições foi difundida entre franceses, espanhóis e portugueses, chegando ao Brasil por meio deles. Bacalhau é o nome comum de várias espécies de peixes, dentre elas destacam-se duas: a Gadus morhua, que habita as águas frias do Oceano Atlântico, nas regiões do Canadá e do Mar da Noruega e a Gadus macrocephalus que habita o Oceano Pacífico na região do Alaska.

Servido em datas comemorativas do calendário católico, a iguaria tem ganhado apreciadores. Apesar de sua origem tradicional, há diferentes formas de inseri-lo no dia a dia. Segundo a nutricionista Renata Guirau, o peixe é rico em minerais, vitaminas e proteínas de alta qualidade. Rico também em vitaminas A, B e E, magnésio, cálcio e fósforo, ele fornece diversos benefícios ao organismo, que vão desde a prevenção de anemias à redução dos sintomas da TPM. Renata ainda afirma que o pescado é uma boa fonte de ômega-3. 

Continua após a publicidade

“O ômega-3 é a gordura associada à melhora no QI em crianças, redução de náusea na gestação, proteção contra doenças cardiovasculares e neurológicas”, destaca. A nutricionista também ressalta que mesmo o peixe sendo extremamente salgado, pessoas hipertensas não devem evitar seu consumo, desde que seja feita a dessalga correta para evitar o excesso de sódio. “O ideal é fazer a dessalga por 24 horas ou mais, dependendo do tamanho do peixe”, conta. Ela ainda recomenda o consumo de uma porção do pescado até três vezes na semana.

Com escolher e preparar seu prato?

O sucesso do prato começa pela espécie do peixe que será a estrela da receita. Achado nas proximidades da Noruega, principal fornecedor do pescado para o mundo, o Gadus Morhua é considerado o verdadeiro bacalhau. Apesar de existir outros como o Saithe e o Gadus Macrocefalus e, depois, peixes tipo bacalhau, o Gadus Morhua é o de maior qualidade. Uma dica: se o bacalhau não tiver o teor exato de sal, não é bacalhau, é peixe. Prefira sempre o que precisa dessalgar, mesmo que isso represente um pouco a mais de trabalho na preparação.

A justificativa de especialistas e chefs tem a ver com a textura e o sabor do ingrediente, que influenciam diretamente no resultado final da receita. Mais do que uma etapa na preparação do prato, a dessalga do bacalhau envolve muita técnica. Para um quilo do produto, serão utilizados três litros de água e o ideal é manter na geladeira, a água sempre fria, para não alterar a textura do peixe. Para ter o controle do nível de sal, a cada troca tire uma lasquinha, de preferência mais de dentro do peixe, e experimentar. 

O bacalhau alcançou uma enorme relevância na dieta do povo brasileiro por seus benefícios à saúde. Também continua a ser um sucesso devido a sua versatilidade gastronômica. O peixe testemunha, ainda hoje, os livros de cozinha e as receitas geracionais, fazendo parte da identidade portuguesa que carregamos em nosso DNA. Experimente se aventurar pelas receitas feitas com bacalhau e invista em ingredientes como o azeite e o alho para harmonizar com o pescado. Batatas e couve também são combinações tradicionais que acrescentarão sua receita. Bom apetite!

Veja Também