Festival online pretende ampliar visibilidade da catira e despertar as novas gerações para a arte

Com transmissão diretamente de Silvânia (GO), evento abordará a tradição folclórica da catira

Postado em: 26-02-2022 às 09h51
Por: Redação
Com transmissão diretamente de Silvânia (GO), evento abordará a tradição folclórica da catira | Foto: Reprodução

Por Elysia Cardoso

Presente em vários estados, principalmente nas cidades interioranas, a catira é uma dança coletiva e popular do folclore brasileiro e nada mais justo do que dar exposição às manifestações tradicionais da nossa cultura e despertar as novas gerações para a relevância desta arte. É justamente este o objetivo do Festival de Catira Os Considerados, que acontece no dia 07 de março, às 20 horas, de forma online. O evento é uma realização do grupo de catira “Os Considerados”, de Silvânia (GO), que há mais de duas décadas atua na disseminação da história da catira enquanto cultura popular, de suas variações e estilos e também na própria performance da dança.

Com duração aproximada de 45 minutos, a live terá apresentações artísticas ao vivo da dança. Conforme manda a tradição, a catira é executada acompanhada por uma moda de viola, ritmo tradicional da música caipira, e por versos à capela cantados em duas vozes. Entre cada verso, o repique na viola caipira e no violão é executado, momento em que se dança a catira. Durante o festival, o grupo “Os Considerados” farão performances ao som dos clássicos Violeiro Solteiro, de Carreirinho e Zé Carreiro; Viola Caboclinha, de Dona Joana e Vô Orlando; e A Flor do Ipê, de Divina Maria Teixeira, entoados pelos violeiros João Regis e Renan.

Continua após a publicidade

“A catira é uma expressão folclórica de origem híbrida por conter influência africana, portuguesa, espanhola e indígena e faz parte das manifestações tradicionais do interior do Brasil e que, assim como todas as manifestações da cultura popular, merecem atenção, respeito e apoio para que possam alcançar outros territórios. Fomentar essa tradição é entregar para as novas gerações uma herança cultural rica pela sua história, origem, trajetória e tradição, além de buscar promover a continuidade, manutenção e ampliação dessa arte”, destaca Luiz Fernandes, produtor do projeto.

Apoiado pela Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Estado de Cultura do Governo do Estado de Goiás e do Governo de Goiás, o festival também fará uma breve introdução sobre a tradição folclórica da catira e exibirá depoimentos. Além de alguns integrantes do grupo “Os Considerados” contando sobre a origem e trajetória do grupo e o impacto da dança da catira em Silvânia, no Estado de Goiás e no Brasil, personalidades convidadas também relatarão suas influências, referências e história com a catira, bem como vivência com o grupo. A transmissão online também terá interpretação da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) ao vivo.

Tradição 

Por iniciativa do catireiro Léo Vitor, o grupo de catira ‘Os Considerados’ foi criado no ano de 2000, com o objetivo de promover a disseminação de informações em torno das manifestações tradicionais ligadas às danças populares, em especial a catira, e principalmente transcender a cultura popular para as gerações futuras garantindo a manutenção e o fortalecimento dessas artes.

Além de contribuir com a inserção da catira enquanto dança popular na cadeia produtiva cultural, gerando emprego e renda para o segmento, ‘Os Considerados’ também incentivou a formação de outros grupos de catireiros e catireiras, como foi o caso do grupo feminino de catireiras ‘As Consideradas’. Ao longo desses 22 anos, mais de 58 catireiros já passaram pelo grupo, que atualmente é formado por Léo Vitor, Leonardo Vitor, Lucas Vitor, Eder Mendes, Vinicius Mendes, Flavio Henrique e Alisson Augusto.

Além de apresentações em abertura de shows, festas agropecuárias, festivais de viola caipira e exposições nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins, Bahia, Maranhão e no Distrito Federal, o grupo ‘Os Considerados’ já teve a oportunidade de se apresentar ao lado de renomados artistas da música caipira, tais como, Zé Mulato e Cassiano, Galvan e Galvãozinho, Deley e Dorivam, Lucas Reis e Thácio, Mozart e Moacir, Gargantinha & Gargantão, Fernando e Oswair e muitos outros.

Veja Também