Acne pode surgir de vários fatores, um deles pode ser por maus hábitos alimentares; entenda

A acne é uma doença que gera incômodo local, crise psicológica e problemas de autoestima.

Postado em: 27-04-2022 às 09h04
Por: Redação
A acne é uma doença que gera incômodo local, crise psicológica e problemas de autoestima | Foto: Reprodução

Por Lanna Oliveira

O cuidado com a pele tem ganhado o dia a dia dos brasileiros, e o famoso skincare tornou-se parte importante da rotina diária. Durante a pandemia houve um crescimento na procura dos produtos com essa especialidade e o mercado tende a crescer. Com a ansiedade acima da média, má alimentação e o uso de máscaras a acne foi a maior reclamação entre homens e mulheres, já que além do incômodo local, causa constrangimento e crise de autoestima. Segundo a nutricionista Pollyane Reis os alimentos saudáveis são aliados nessa luta.

Enquanto outros segmentos do mercado de beleza patinavam durante a pandemia, o setor de produtos para a pele cresceu. As vendas de produtos antiacne, por exemplo, subiu 17% nos últimos dois anos. A acne é afecção, alteração patológica, crônica, universal, multifatorial, inflamatória ou não inflamatória, que surge na puberdade, podendo aparecer no indivíduo adulto, principalmente no homem, devido a alterações hormonais. A nutricionista e instrutora do curso de Estética da Faculdade Senac Goiás revela como podem ser evitadas.

Continua após a publicidade

Quando se fala que a acne pode surgir a partir de vários fatores, um deles pode ser por maus hábitos alimentares que se dão por deficiência e\ou excesso de alguns alimentos e\ou nutrientes no organismo humano. “É absolutamente comprovado que hábitos alimentares saudáveis previnem problemas de saúde, inclusive retardando até mesmo os de níveis genéticos. Estudos mostram a interferência de algumas substâncias e até mesmo alimentos que devem ser menos consumidos para prevenção de acne”, explica.

Um estudo com adolescentes na China analisou se os níveis de iodo encontrados na água ou no sal poderiam afetar a prevalência ou a gravidade da acne. Concluiu-se que em pacientes com hábitos de maior consumo de sal a prevalência de acne grave foi maior. Pollyane diz que pesquisadores também analisaram as taxas de vitamina A e Zinco na dieta de um grupo com acne e pode-se observar que esses indivíduos tinham deficiência desses micronutrientes. “Para melhorar essas taxas, as fontes alimentares são: laranja, cenoura, mexerica, manga, vegetais verdes, castanhas e cereais integrais”, indica.

Já uma revisão feita com vários estudos sobre a acne e a alimentação concluiu as possíveis causas do desenvolvimento da acne: não estão relacionadas com a quantidade de comida, mas sim com a qualidade dessa, ou seja, uma alimentação rica em carboidratos simples (farinha branca) e açúcares aumentam os picos de insulina, consequentemente a produção de gordura da pele e a acne. “Observaram que pessoas que consomem leite e chocolate em excesso podem ter uma maior chance de ter a dermatose”.

Com base nos recentes relatos científicos, uma afirmação vem se tornando cada vez mais aceita: há menor incidência de acne em sociedades não ocidentalizadas, na qual sua alimentação é mais natural, à base de frutas, vegetais, óleos saudáveis e carne branca. Em seus padrões alimentares, não se encontram alimentos processados, laticínios, açúcares e óleos refinados. “Pra nós, ocidentais, fica o exemplo de uma boa referência para evitar tanto a acne como outros problemas relacionados à alimentação”, finaliza Pollyane Reis.

Quem nunca se olhou no espelho pela manhã e se surpreendeu com uma espinha no rosto? Bastante comum em adolescentes, a acne, espinhas e cravos também afeta os adultos, principalmente as mulheres por questões hormonais. Então abuse de uma alimentação saudável para amenizar os efeitos dessa inflamação. Inclua no seu prato peixes, frutas, verduras, leguminosas, oleaginosas, chá verde, iogurte com probióticos e fibras. Passe longe de alimentos como leite, carboidratos simples, chocolate ao leite, bebidas alcoólicas e fast food.

Veja Também