A partir desta quinta (19), o projeto ‘Cria!’ do Lowbrow abre espaço para bandas goianas

Postado em: 19-05-2022 às 10h39
Por: Elysia Cardoso Ferreira
Ousel é uma das primeiras a se apresentarem no novo evento mensal da casa, que leva o nome de ‘Cria!’ | Foto: Reprodução

Abrir espaço para bandas autorais goianas e valorizar a música local. Este é o objetivo do ‘Cria!’, mais novo projeto do Lowbrow Lab Arte & Boteco que, uma vez por mês, receberá grupos independentes da capital para apresentarem seus grooves autorais. A estreia acontecerá nesta quinta-feira (19), a partir das 21h30, com os shows das bandas Blowdrivers e Ousel.

“Existe uma cena muito rica com músicos e bandas fantásticas fazendo música autoral de extrema qualidade, mas basicamente não vemos bares, clubs e casas de shows em Goiânia para as bandas autorais tocarem, apenas festivais. Então a ideia é abrir espaço para esse pessoal poder mostrar seu trabalho”, destaca Roan, proprietário da casa.

Blowdrivers

Com influências do rock clássico e de músicas mais modernas, a Blowdrivers se destaca pela sua versatilidade nas composições, dinâmicas instrumentais bem definidas, solos de guitarra e um vocal agressivo, além de muita personalidade no palco. Fundado em 2016, o grupo é formado por Arthur Benaglia (vocal), Guilherme Gonçalves (guitarra), Felipe Camargo (baixo) e Wendell Silva (bateria), mas se apresentará com o baterista Marcelo Rezende neste show.

Frequentemente presente nos principais festivais da cidade, entre eles o Vaca Amarela e o Goiânia Noise, a banda chega mais madura e coesa após o lançamento de seu último EP ‘Cooking something new’e de seu single ‘Looks like me’, em 2021. Historicamente, o grupo investe apenas no trabalho autoral, mas, no Lowbrow, também fará interpretações de grandes nomes do rock, como Led Zeppelin.

Ousel

Formada por Thaís Michelone (vocal), Renato Fernandes (guitarra), Pedro Amaral (guitarra), Túlio Queiroz (baixo) e Raphael de Almeida (bateria), a Ousel é uma banda de indie rock, dream pop e post-rock que tem entre suas referências musicais nomes como Slowdive, Deafheaven, Mogwai, Dry Cleaning e Terno Rei.

Fundado também em 2016, o grupo lançou seu disco de estreia em janeiro de 2020, com oito faixas autorais que tratam de temas relacionados a estados emocionais humanos despertados por questões como a vulnerabilidade e a insegurança. O álbum obteve espaço em mídias nacionais e internacionais, como rádios da Califórnia e de Nova Iorque e uma revista japonesa.

Exposição

Além do novo projeto, o Lowbrow também apresenta a mostra coletiva Liberta, das artistas Junger Thai, Larovski e Luiza Portilho. Com curadoria de Roan, proprietário da casa, a nova exposição conta com 12 obras feitas com acrílica sobre tela, spray sobre madeira e tela e, ainda, de técnica mista sobre tela que têm como enredo a liberdade de ser, amar, existir e resistir.

Compartilhe: