Próximo ao Dia da Saúde Digestiva, professores orientam sobre a importância de uma boa alimentação

Postado em: 28-05-2022 às 06h50
Por: Elysia Cardoso Ferreira
Chás de camomila, hortelã, erva doce e erva cidreira estimulam o processo digestivo | Foto: Reprodução

Com objetivo alertar a população sobre a importância do diagnóstico precoce no tratamento das doenças do aparelho digestivo, dia 29 de maio é comemorado o Dia Mundial da Saúde Digestiva. A data, que foi escolhida pela Organização Mundial de Gastroenterologia, fortalece também a importância dos cuidados necessários para evitar esses problemas.

De acordo com a Organização, 20% da população global sofre algum tipo de problema intestinal e 90% das pessoas não procuram orientação médica, recorrem à automedicação ou não fazem nada para resolver o problema. No Brasil, a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) para o biênio 2020-2022 é de quase 41 mil novos casos de doenças relacionadas ao sistema digestivo por ano.

Segundo o professor de enfermagem da Estácio e mestre em assistência e avaliação em saúde, Júlio César Coelho, quando o sistema não consegue fazer a digestão total e consequentemente a absorção dos nutrientes para o funcionamento do organismo, pode causar o surgimento de diferentes doenças relacionadas a essa má digestão. 

Júlio alerta que as doenças gastrointestinais, sejam elas as mais corriqueiras, como prisão de ventre, gases, indigestão, refluxo gastroesofágico e gastrite, podem levar ao surgimento de complicações mais graves. “Como Megacólon tóxico, Câncer colorretal, Fístulas e abscessos e até mesmo a doença de Crohn. Por esses motivos, todo problema relacionado ao sistema digestório precisa de acompanhamento e tratamento adequados para que seja reduzida a chance de evolução para complicações. Além disso, é necessário mudança de hábitos alimentares, afinal ‘Nós somos o que comemos’”, afirma o professor.

Para preservar a saúde digestiva saudável, o enfermeiro indica que é recomendável criar bons hábitos alimentares. “É fundamental manter uma alimentação equilibrada, mastigar os alimentos devagar pois a digestão começa na boca (com a mastigação), manter-se sempre hidratado, praticar exercícios físicos que além de contribuir diretamente para o bom funcionamento do sistema digestório, facilita na perda de peso, evitar o consumo de cigarros e drogas”, cita. 

Júlio explica que a saúde digestiva está ligada diretamente ao funcionamento do sistema digestório que é responsável pela digestão dos alimentos e pela absorção de nutrientes essenciais para o funcionamento do corpo humano.

Entretanto, Aline alerta que alguns componentes da dieta podem piorar o processo digestivo ou atuarem como agentes agressores da mucosa gástrica. “Como é o caso do café, refrigerante, bebidas alcoólicas, pimenta vermelha, chocolate e alimentos ricos em gordura”, finaliza a professora.

Compartilhe: