Goiânia Mostra Curtas: debate traz discussão sobre a preservação audiovisual no Centro-oeste

Postado em: 16-06-2022 às 09h42
Por: Elysia Cardoso Ferreira
Marinete Pinheiro do Museu de Imagem e Som de Mato Grosso do Sul é uma das convidadas para o debate| Foto: Reprodução

Complementando sua programação, a 21ª Goiânia Mostra Curtas apresenta o debate ‘A Preservação Audiovisual no Centro-Oeste: realizações e desafios’. A atividade é aberta ao público e ocorre no dia 8 de julho no canal do Icumam no Youtube, às 19h, e não é necessário realizar inscrições.

A 21ª Goiânia Mostra Curtas acontece de 5 a 10 de julho de 2022, totalmente online e gratuita. O debate faz parte das atividades de formação do festival, que tem em seu histórico um intenso trabalho de formação de profissionais do audiovisual e a abordagem de discussões que permeiam o mercado e a arte.

O debate trará um dos temas mais recorrentes nas discussões sobre o patrimônio audiovisual brasileiro: a urgente necessidade da regionalização das estruturas de preservação audiovisual no Brasil. Kadidja Oliveira, arquivista do Distrito Federal, Marinete Pinheiro do Museu de Imagem e Som de Mato Grosso do Sul e Tânia Mendonça do Museu de Imagem e Som de Goiás participarão do debate que tem curadoria e mediação da pesquisadora e preservacionista audiovisual Lila Foster.

Tentando responder perguntas pertinentes ao tema, o debate é enfático ao propor que é preciso que as instâncias governamentais invistam na descentralização dos recursos, na manutenção das instituições já existentes e que compreendam a importância da valorização de culturas locais.

Quais são os desafios enfrentados por instituições dedicadas ao patrimônio audiovisual nos Estados e municípios? Como instituições e preservacionistas audiovisuais conseguem mobilizar culturas locais? Como pensar a história e a preservação da produção audiovisual e do curta-metragem do Centro-Oeste? São algumas perguntas que serão levantadas durante o debate.

Segundo a diretora geral e artística da Goiânia Mostra Curtas, Maria Abdalla, “essa é uma discussão urgente e necessária para entendermos quais os melhores caminhos para a preservação de toda uma história e cultura que vem sendo registrada, seja em documentários, ficções ou animações, há décadas, desde a chegada do cinema no centro-oeste”, reflete.

Programação de 2022

Este ano, a GMC terá três mostras competitivas: Curta Mostra Brasil, Curta Mostra Goiás e Curta Mostra Animação. Além dessas, terá outras duas sem caráter competitivo: a 20ª Mostrinha, com curtas voltados ao público infanto-juvenil; e a Curta Mostra Especial – Rasteiras Imaginárias, que a cada edição aborda temáticas relevantes do cotidiano para promover a reflexão, a representatividade e a discussão sobre o assunto escolhido. As mostras ficarão disponíveis na plataforma InnSaei.TV.

Além dos curtas-metragens exibidos ao longo dos seis dias de evento, a programação da 21ª Goiânia Mostra Curtas envolve também diversas atividades formativas como: bate-papo, pocket show, Laboratório de Roteiros Audiovisuais, oficina, masterclass, debates, homenagem e outras atrações.

Compartilhe: