Bartolomeu Marinho (Seu Bartô) e João Henrique Pacheco serão homenageados pelo Cinealmofada

Postado em: 21-06-2022 às 08h36
Por: Lanna Oliveira
O público que define qual obra cinematográfica ocupa a tela e preenche a noite de domingo | Foto: Reprodução

No centro de Goiânia, a partir desta semana será possível embarcar em uma viagem pelo mundo do cinema acompanhado de memórias afetivas, encontros, forros e almofadas coloridas. Filmes que marcaram época e estão fora dos grandes portais de streaming são atração do projeto Cinealmofada. ‘O Mágico de Oz’ foi o filme selecionado pelo público para abrir a terceira edição do evento, que terá início neste domingo (26). Ele segue todo último domingo dos meses de junho, julho (31), agosto (28) e setembro (25), sempre às 19h no Centro Cultural Marieta Telles Machado, sede do Cine Cultura e do Museu da Imagem e do Som de Goiás.

As duas últimas edições do Cinealmofada ocorreram nos anos de 2012 e 2014 e reuniram milhares de pessoas que apreciam o cinema como forma de lazer, reflexão e expressão cultural. Há 8 anos a Praça Cívica, foi a tela preenchida com olhos atentos de pessoas que levavam suas almofadas e apetrechos, bebidas e petiscos, para acompanhar uma programação especial, criada com a participação do público e com o principal propósito de ocupar o espaço público comum com arte, por meio de obras cinematográficas que marcaram gerações. É com esse mesmo espírito que em 2022 o CineAlmofada está de volta.

Segundo uma das organizadoras do evento, a produtora Camilla Margarida, um dos principais objetivos é a democratização do cinema e a valorização dos espaços destinados ao cinema independente. De acordo com ela, o projeto nasceu justamente porque o Cine Cultura estava fechado para reforma, e, naquele ano, sem perspectiva de reabertura. Ao mesmo tempo nasceu o Coletivo Cine Cultura, que é uma associação de amigos organizado para promover a defesa e dar visibilidade àquele equipamento cultural, que corria o risco de ser extinto, e também para reforçar a necessidade do Estado oferecer espaços de apreciação da sétima arte.

Sobre o evento, Camilla ainda complementa: “O Cinealmofada é isso! É um cinema democrático, é livre para todo mundo, é na praça, é ao ar livre, um lugar onde as pessoas não se constrangem em ir. Então, a ideia é, de fato, criar esse ambiente acolhedor, aberto para os mais diversos tipos de público, sem restrições sociais, com todos os aspectos de acessibilidade garantidos”. Realizado pela Barroca Filmes e Coletivo Cine Cultura, apoiado pelo Cine Cultura, as sessões contarão com espaços destinados a pessoas com deficiência, as falas dos organizadores serão interpretadas em Libras e os filmes serão legendados.

Compartilhe: