Festival brasiliense CoMA anuncia o seu line-up e mistura tradição com artistas consagrados

Postado em: 23-06-2022 às 08h53
Por: Lanna Oliveira
Revelação, a banda Jovem Dionísio acaba de ser confirma na quinta edição do CoMA | Foto: Divulgação

A saudade dos grandes eventos já não aflige mais os apaixonados por música, porque a era dos festivais voltou. Lobge do eixo Rio-São Paulo, o festival Consciência, Música e Arte (CoMA) acontece no Distrito Federal e acaba de anunciar os nomes dos cantores que estarão na sua quinta edição. O evento será composto por cinco palcos, três deles montados no gramado do Centro Cultural Ibero-americano (antiga Funarte) Palco Norte, Palco Sul e Palco Conexões, e usa também a estrutura do Clube do Choro e do Planetário, em Brasília.

Nascido da vontade de fazer a diferença por meio da transformação coletiva, o festival CoMA já tem data marcada. Nos dias 4 à 7 de agosto ocorrem diversas atividades voltadas para as artes, entre elas conferências com especialistas de várias áreas do mercado da música e da arte e claro, shows com nomes incríveis. Desde de artistas consolidados a cantores com a carreira ainda em construção, a programação tem o intuito de oportunizar a experiência para todos, sem segregar e alimentar o distanciamento artístico.

No dia 6 de agosto, Gaby Amarantos, Menores Atos e Glau Tavares se unem aos já confirmados ÀTTØØXXÁ com participação de Carlinhos Brown, Urias, Don L, Tasha & Tracie, Vitor Ramil, Luísa e os Alquimistas, entre outros; enquanto Jovem Dionísio, Braza e Rico Dalasam reforçam a escalação do dia 7 de agosto, mesma data em que se apresentam: Gal Costa, Samba Urgente part Leci Brandão, ÀVUÀ, Bela Desejo e Lamparina. Para embarcar nessa mistura de estilos e sensações, os ingressos estão disponíveis no site da Sympla.

Desde a sua primeira edição, o CoMA reforça seu compromisso com a cena local, parte da filosofia do evento de abrir espaço para artistas de todas as vibes e intensões. Não à toa, sua curadoria é pensada para que artistas do Distrito Federal também marquem presença no line-up. A edição de 2022 escalou Anna Moura, Pedro Alex part Bell Lins, Flor Furacão, Bolhazul, Duo Palco-céu, Orquestra Quadrafônica, Pedro Alex part Bell Lins, Sellva, Lubardino e Puta Romântica.

Além dos nomes nacionais, outras novidades internacionais somam à programação. Trata-se de Ammoye, musicista de reggae nascida na Jamaica e radicada no Canadá desde a adolescência, indicada cinco vezes ao Prêmio Juno de Gravação de Reggae do Ano; da cantora e compositora argentina Viento de Oriente, que lançou, recentemente, o single ‘Temperamento’; de Piece The Nena, que é um trio ‘eletroperformático’ experimental também da Argentina; e o projeto Killabeatmaker, do artista Hilder Brando, de música étnica e futurista, de Medellín, na Colômbia. Para finalizar, o festival tem um Cortejo Final, no qual uma banda de metais instaura um clima de bloquinho, fazendo a dispersão do público com as melhores memórias de experiência proporcionada ao longo desses dias. Soma-se uma estrutura sustentável, sua acessibilidade, redução da emissão de CO2, conexão de artistas consagrados, artistas que estão começando, locais, nacionais, internacionais, artes plásticas, danças, instalações e apresentações das mais diversas expressões artísticas, o resultado é o CoMA.

Compartilhe: