Raça Negra completa 39 anos e lança novo projeto audiovisual

Gravado ao vivo em Florianópolis 'O Mundo Canta Raça Negra' chega às plataformas de áudio com grandes participações

Postado em: 12-07-2022 às 09h02
Por: Elysia Cardoso Ferreira
Juliana Paes cumprimenta Luiz Carlos no palco durante gravação do projeto audiovisual | Foto: Divulgação

O Raça Negra lançou a última parte do projeto audiovisual ‘O Mundo Canta Raça Negra’, gravado na Arena Petry, em Florianópolis. Com 7 novas canções, o álbum completo conta com 23 faixas entre inéditas e participações especiais de Juliana Paes, Jorge & Mateus, Dilsinho, Tierry, Joey Montana e Anselmo Ralph. 

O destaque desta última etapa fica para a inédita ‘A Mesma Aliança’, parceria com a dupla Jorge & Mateus, que está presente também no pot-pourri ‘Só Com Você/Preciso Ter Alguém’. O videoclipe da canção já pode ser visto no canal oficial do Raça Negra no YouTube. “Há muito tempo eu tinha essa vontade de gravar algo com a dupla Jorge & Mateus. Nós já nos cruzamos muitas vezes pelas estradas desse brasilzão, mas nunca tínhamos colocado o plano em prática”, conta Luiz Carlos.

Outro momento especial foi a participação da atriz Juliana Paes dançando lindamente a faixa ‘Cheia de Manias’, trilha sonora da protagonista Maria da Paz, na novela ‘A Dona do Pedaço’, exibida pela TV Globo em 2019. Embarcando no astral de Juliana Paes, a artista também foi convidada para ser a musa de uma das canções inéditas do álbum: ‘Tititi Lelele’.

Continua após a publicidade

“A Juliana Paes é uma força da natureza! Além de ser uma mulher lindíssima e extremamente talentosa no que faz, ela é alto astral e emana luz por onde passa. Foi lindo vê-la brilhando ainda mais no nosso palco”, fala Luiz Carlos. 

Concluem o projeto a também inédita ‘Mudar Pra Quê’ e as regravações ‘Jeito Felino’ e ‘Volta Pra Ela/E Agora’. As canções estão disponíveis em todas as plataformas de áudio e no decorrer dos próximos dias os clipes das faixas serão compartilhados no YouTube do grupo.

O repertório do novo DVD viajou pelos 39 anos do Raça Negra. Ao todo foram captadas 23 faixas, entre elas sete canções inéditas. No palco, Luiz Carlos, 24 músicos e bailarinas que desfilavam lindas coreografias e acentuavam ainda mais a beleza da cenografia e iluminação do espetáculo. 

Realizado inteiramente pela Som Livre em um projeto 360º, um mini-documentário sobre a banda, com os bastidores do projeto e cenas marcantes da carreira do Raça Negra, chegou também nos perfis oficiais do Raça Negra no Instagram e no TikTok.

Sobre Raça Negra

Desafiar o tempo com suas canções é uma das principais característica do Raça Negra e só um projeto grandioso como esse poderá ser capaz de celebrar o sucesso de uma das bandas mais queridas do Brasil.

Há 39 anos o Raça Negra segue sendo um fenômeno. Suas músicas tornaram-se atemporais e transitam por todos os públicos e gerações. Formado em São Paulo, em 1983, o grupo foi pioneiro no segmento do samba romântico, sendo o primeiro a tocar em uma rádio FM. Responsável pela popularização do gênero nos meios de comunicação, o Raça Negra emplacou um hit atrás do outro e até hoje segue atraindo público e mídia.

Em 1990 a banda emplacou inúmeros sucessos como ‘Cigana’, ‘Doce Paixão’, ‘Cheia de Manias’, entre outros, e deu início a era do samba paulista, que invadiu as rádios populares. O sucesso se manteve por boa parte da década e, na ocasião, a banda chegou a ter o maior cachê cobrado por um show nacional.

Veja Também