Artesanato de Goiás é destaque em exposição nacional

Mais de duas mil obras goianas de 80 artesãos estão na mostra que segue até 29/10.

Postado em: 12-08-2022 às 22h07
Por: Luan Monteiro
Mais de duas mil obras goianas de 80 artesãos estão na mostra que segue até 29/10. | Foto: Reprodução

Arte, beleza, cooperação, história e cultura marcaram a noite desta quinta-feira, 11, com a inauguração da exposição “Casa do Brasil Central, do Cerrado ao Pantanal”, no Centro Sebrae de Referência de Artesanato Brasileiro (CRAB), no Rio de Janeiro (RJ). A mostra reúne mais de seis mil obras dos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal. Destas, 2.100 são de autoria de 80 artesãos goianos selecionados pelo Sebrae Goiás.

A exposição é a maior e mais diversificada já realizada no CRAB, localizado na Praça Tiradentes, 69/71, Centro, Rio de Janeiro. A mostra traz seu pioneirismo ao reunir unidades do Sebrae de toda Região Centro-Oeste para exporem juntas.

O Diretor-superintendente do Sebrae Goiás, Antônio Carlos de Souza Lima Neto, participou do lançamento e foi ao palco na abertura do evento para agradecer a parceria com a Secretaria de Retomada do Estado de Goiás. “Ficamos felizes em ver esse resultado hoje. Afinal, essa é uma grande oportunidade aos artesãos goianos de expor toda sua mostra e capacidade, que é muito bem desenvolvida no Estado de Goiás. O Sebrae oferece todo suporte para que se expanda para fora do nosso Estado, conquistando assim o Brasil e daqui para frente para conquistar o mundo”, frisou.

Continua após a publicidade

Projeção nacional

Para conferir todos os detalhes, dois artesãos goianos estavam presentes no evento de abertura. Um deles é João Gomes da Silva, de 52 anos, mais conhecido como mestre “João da Fibra”. Ele, que saiu do Ceará e vive em Novo Gama, entorno do DF, conta que trabalha com todo tipo de fibras brasileiras há cerca de 40 anos, e graças à parceria com o Sebrae e o Estado de Goiás foi possível fazer parte deste projeto e conferir de perto, no Rio de Janeiro, a exposição.

“Estar aqui é um momento único, onde criador e suas obras estão em um espaço maravilhoso. Esta exposição e este espaço, para nós artesãos, é como o Oscar do artesanato”, destacou. Segundo ele, a sensação ao ver as peças em uma exposição é a realização de um sonho.

A artesã Maria de Fátima Dutra, reconhecida como “Fatinha, de Olhos D’água” também saiu de Goiás para conferir a exposição no Rio de Janeiro. “O sentimento que me define neste momento é gratidão, pelo apoio do Sebrae e do Estado que proporcionaram essa experiência única” afirma. “Espero que assim, como nós estamos aqui hoje mostrando nossa arte ao país, que outros artesãos também possam estar futuramente e ter essa oportunidade”, acrescentou.

Seleção

De acordo com a gestora do projeto de artesanato e analista do Sebrae Goiás, Daniela Caixeta, a participação neste evento do CRAB, é uma de grande relevância. Ele contribui na divulgação do trabalho dos artesãos goianos para um público de outros estados e até de outros países, pois Rio de Janeiro recebe turistas do mundo todo. “É uma oportunidade única de mercado”, destaca. Além disso, é a primeira vez que uma ação conjunta como essa é feita, integrando três estados mais o Distrito Federal. “Na mostra estamos apresentando vários artesanatos que representam a cultura do nosso Estado.”, completou.

A consultora do Sebrae Goiás, Cynthia Bretas, foi uma das responsáveis pela exposição de Goiás no espaço. O processo, segundo ela, começou em fevereiro deste ano, onde ela e equipe começaram fazendo o mapeamento dos artesãos. “Sabemos que tem muito artista bom, mas não tínhamos isso mapeado por região. Então foi um cuidado que tivemos e trabalhamos para pensar quais ações poderíamos fazer para projetar estes artistas. Foi quando apareceu Casa Cor e CRAB”, exemplifica. “Poder fazer parte disso é um privilégio”, acrescentou.

“Eu e Daniela (Daniela Caixeta, analista e gestora do projeto de artesanato do Sebrae Goiás), fizemos uma surpresa a estes artistas goianos selecionados. Entramos por vídeochamada e fizemos a caminhada pelo CRAB juntos”, relata. O resultado, segundo ela, não poderia ser melhor. “Vimos gente se emocionando, chorando, então isso não tem preço, tem valor. Foi desafiador, mas quando é gratificante” completou. De acordo com consultora, os próximos passos previstos serão ações fora do país. “O céu e o mundo são o limite para o artesanato goiano” completou.

O projeto – “Casa do Brasil Central, do Cerrado ao Pantanal”

Para unir todo este material, e criar uma ideia a ser exposta, o designer de artesanato, Renato Imbroisi revisitou cada estado e junto a sua equipe criou o conceito trabalhado na exposição. A mostra foi montada no térreo do CRAB e traz um espaço no formato de uma casa, onde em cada ambiente cenográfico há um cômodo para que o visitante conheça as obras diversificadas e misturadas de cada estado da Região Centro-Oeste.

“Quando fui convidado para ser curador dessa mostra, eu pensei: eu preciso juntá-los. São quatro estados com dois biomas importantíssimos: Cerrado e Pantanal. A gente está falando de vários artesãos que se comunicam através da matéria-prima dessa mesma região. Então pensei nessa casa, nessa mistura que enriquece”, explicou sobre a ideia.

Exposição

Pelos cômodos da casa de 440m², o visitante poderá, de dentro do espaço, dar um “mergulho virtual” nas paisagens, nas cachoeiras, nascentes cristalinas do cerrado, alagados imensos do Pantanal, e se ver observando a fauna, a vegetação com todos os detalhes da flora, e realizar um passeio pela arquitetura dos estados presentes. Toda esta travessia se dará por meio de imagens fotográficas, projeções, filmes, sonoplastia e diversos efeitos especiais tecnológicos envolvidos no universo do chamado coração do Brasil.

Pelos 82 dias em que a mostra estará aberta, a programação vai oferecer eventos gratuitos de gastronomia e turismo da Região Centro-Oeste. Na agenda, uma imersão gastronômica sobre o Pantanal e o Cerrado, oficinas de culinária regional e a Semana Pantaneira estão previstas. Segundo Daniela Caixeta, é outra grande oportunidade para os empreendedores goianos divulgar as opções turísticas de Goiás e as comidas típicas.

O resultado foi um evento com emoção e sorrisos. Para fechar a noite os convidados puderam prestigiar um show do cantor Gabriel Sater. Agora, o público em geral poderá visitar de terça a domingo a exposição, comprar as peças e andar pela “casa” até o dia 29 de outubro.

CRAB

Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), inaugurado em março de 2016, está em um prédio histórico, tombado pelo IPHAN, da Praça Tiradentes, centro do Rio de Janeiro, completa seis anos de atividades reforçando sua missão de promover o artesanato nacional e contribuir para qualificar a imagem dos produtos feitos à mão no Brasil.

Programação

De 12/8 a 29/10/2022 – Ocupação do Cerrado ao Pantanal no CRAB
De 23/8 a 26/8 – Semana da Gastronomia – Encontro de Chefs, atrações culturais e degustação
De 6/9 a 10/9 – Missão Técnica de Artesanato – Palestras, visitas guiadas, oficinas com mestres artesãos e rodadas de negócios
De 4/10 a 8/10 – Semana do Homem Pantaneiro – Atrações culturais para valorização do Homem Pantaneiro
De 17/10 a 20/10 – Missão técnica de turismo – Rodadas de negócios e visitas de benchmarking.

Serviço

Exposição “Casa do Brasil Central, do Cerrado ao Pantanal” – entrada gratuita
Período:
de 12/8 a 29/10/22 (de terça à sábado, das 10h às 17h)
Local: Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB)
Endereço: Praça Tiradentes, Centro, Rio de Janeiro (RJ)
Site: https://crab.sebrae.com.br/

Veja Também