DJ Meme resgata clássicos de Robson Jorge e Lincoln Olivetti em projeto especial

Faixas originais ‘Aleluia’ e ‘Squash’ completam 40 anos e ganham remixes inéditos

Postado em: 15-08-2022 às 08h39
Por: Elysia Cardoso Ferreira
O primeiro lançamento consiste em novas versões de duas faixas do álbum ‘Robson Jorge & Lincoln Olivetti’ (1982) | Foto: Divulgação

Os clássicos sempre estão presentes em nossas vidas e quem teve o privilégio de vivenciar diferentes períodos da história musical, entende muito bem a importância destas obras. Em clima de nostalgia, DJ Meme foi convidado pela Som Livre para um projeto especial de remixes do catálogo da gravadora. 

O primeiro lançamento consiste em novas versões de duas faixas do álbum ‘Robson Jorge & Lincoln Olivetti’ (1982): ‘Aleluia’ e ‘Squash’. Além dos remixes chegarem pelas plataformas de áudio, há também a previsão de lançamento em formato de vinil. O próximo passo do projeto especial de remixes do catálogo da Som Livre por DJ Meme contempla canções do aclamado músico Marcos Valle.

Com uma sonoridade característica dos anos 80, o álbum ‘Robson Jorge & Lincoln Olivetti’ completa 40 anos em 2022 e segue no imaginário do público como um célebre trabalho da música popular brasileira. O mesmo tornou-se referência internacional, chegando a ser tocado por DJs estrangeiros e tornar-se um dos vinis mais raros e caros do país. 

Continua após a publicidade

Sobre seus planos de remix para as duas faixas escolhidas, DJ Meme comenta: “Pretendo revisitar as faixas mudando apenas a estrutura original, mas sem incluir sons novos ou batidas eletrônicas, como é de costume nos meus próprios remixes. Vou usar o que foi gravado na época, estendendo as faixas, desfolhando o arranjo e procurando uma estrutura diferente que mostre detalhes que ficavam sutilmente escondidos pela mixagem original. Eu mesmo fiquei besta escutando coisas no arranjo que nunca havia ouvido”, explica.

Em sua segunda colaboração com a Som Livre, Meme agora embarca em mais uma parceria com a gravadora, resgatando os tempos áureos dos anos 80. Sobre o lançamento, ele explica: “A Som Livre tem um catálogo gigantesco, incluindo aí também músicas exclusivas compostas somente para novelas, que ultimamente vem sendo muito utilizado por DJs do Brasil e do mundo todo. Isso acontece de tempos em tempos com certos gêneros de música, e a aposta hoje é o Brazilian Boogie, que tem como ‘ponta de lança’ artistas como Marcos Valle, Robson Jorge e Lincoln Olivetti”, comenta.

O sentimento de nostalgia é sempre muito bem abraçado por grande parte do público, principalmente quando se trata de música, já que elas carregam consigo o poder de nos transportar de volta para momentos específicos. “É natural que músicas que fizeram a trilha sonora de nossas vidas sejam bem recebidas sempre. Durante a pandemia houve uma escolha do público por músicas do passado, as chamadas ‘confort music’, o que no início de uma pandemia como aquela fez total sentido”, opina.

Meme ainda conclui: “Essas músicas, especificamente, funcionaram na época como uma espécie de ‘gatilho’ para trazer a minha atenção à música brasileira, pela maestria com que Lincoln Olivetti arranjava tudo em compatibilidade com a música internacional, tirando um pouco do ranço regional quase obrigatório que havia em tudo, que mudou quando ele e Robson apareceram no cenário. A partir deles era possível ouvir uma música do Michael Jackson seguida de algo produzido por eles sem que houvesse um choque sonoro-cultural aos ouvidos”.

Com 23 discos de ouro, 15 discos de platina, 3 discos de diamante, 8 indicações para melhor DJ de house no Brasil, o carioca DJ Meme soma mais de 1.500 remixes de diversos artistas, 12 medleys, 25 produções de single, 23 produções de álbuns, 19 produções de single como músico/arranjador.

Veja Também