Futebol com torcida

Até quem não gosta de futebol costuma parar para torcer durante a competição

Postado em: 25-11-2022 às 13h37
Por: Elysia Cardoso Ferreira
Até quem não gosta de futebol costuma parar para torcer durante a competição. | Foto: Reprodução

É certo que o futebol ocupa um lugar central na cultura brasileira e a cada quatro anos a cena se repete: amigos, familiares e colegas de trabalho e até mesmo aqueles que não gostam muito do esporte se reúnem para torcer durante o torneio mundial de futebol. Eis alguns outros motivos pelos quais o futebol se reveste de importância para o povo brasileiro: espaço de sociabilidade, prática lúdica, atividade profissional, indústria do entretenimento, dramatização dos valores, normas e ideais da sociedade.

Segundo o estudo ‘Quem Torce Também Joga’, da agência de pesquisa de comportamento Apoema, 62% dos brasileiros vão torcer ou acompanhar os jogos da seleção brasileira, enquanto 71% dizem acreditar que nosso País será o campeão da competição. Mas afinal de contas, por que temos a tendência a seguir o comportamento de ‘manada’ e torcer também?

A psicóloga esportiva, doutora e coordenadora do curso de Psicologia da Faculdade Anhanguera, Lorena Fleury, explica que o Brasil tem aspectos peculiares quando se trata da competição e do futebol. “O evento traz à tona memórias afetivas, sensação de pertencimento, quebra de regras sociais e é um momento de extrema sociabilidade. É hora de reunir a família, os amigos em casa, todos juntos com um único objetivo, a vitória do Brasil. Como o ser humano é um ser sociável, este evento marca a coletividade, a conexão dos indivíduos”, explica a psicóloga.

Continua após a publicidade

Comportamento social 

Mas não é apenas durante o campeonato mundial de futebol que esse comportamento se repete, em maior ou menor intensidade. Outros eventos importantes como as Olimpíadas e datas comemorativas como o Carnaval, Páscoa, Natal, Ano-Novo e até datas comerciais como a Black Friday movimentam as pessoas.

Em comum, todas elas têm características como atividades e rotinas realizadas coletivamente, além de aspectos emocionais. São datas que costumam nos fazer relembrar momentos e pessoas importantes do passado: um parente que gostava de acompanhar os jogos, um amigo que decorava a casa para torcer, reuniões em família, entre outras situações que podem despertar o desejo de comemorar em grupo com quem temos afinidades.

O comportamento de torcer pode ser comparado, ainda, à tendência que temos em assistir filmes, séries e ler livros que amigos e conhecidos também estão consumindo, por exemplo. Segundo a especialista é uma forma de pertencer a um grupo social.

Veja Também