Sem matéria-prima para fabricação das vacinas, Fiocruz paraliza temporariamente sua produção

Postado em: 07-06-2021 às 10h30
Por: Victoria Lacerda
Paralisação temporária na produção será a partir de sexta-feira (11/06) | Foto: Divulgação

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável por fabricar a vacina de Oxford no Brasil, vai ter que desligar temporariamente as máquinas a partir da próxima sexta-feira (11/06). A interrupção se deve à falta de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) para produzir a vacina.

Esse mesmo problema aconteceu em maio, as máquinas ficaram cerca de cinco dias paradas porque não havia matéria-prima suficiente para a produção das vacinas. A diretoria da Fundação atribui os chamados “gaps” (pausas) na produção à crise mundial de IFA, que também está em falta em outros países.

A Fiocruz já entregou até agora pouco mais de 50 milhões de doses da vacina. Segundo a CNN Brasil, a fundação ainda espera 4 lotes de IFA relativos a junho e julho. Juntos eles devem gerar mais de 20 milhões de doses. A ideia inicial é que as entregas mantivessem uma periodicidade semanal ou pelo menos quinzenal, para dar vazão às máquinas, mas as entregas têm sido mensais por volta do dia 20 de cada mês.

Compartilhe: