Contrariando dados científicos, Bolsonaro quer derrubar obrigatoriedade de máscara

Postado em: 10-06-2021 às 18h32
Presidente informou que por vacinados ou recuperados da Covid não deveriam usar máscaras. | Foto: Reprodução/TV Brasil

Durante evento do Ministério do Turismo nesta quinta-feira (10/06), o Presidente da República Jair Bolsonaro afirmou que pretende retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras para pessoas pessoas vacinadas ou que já foram contaminadas anteriormente. A decisão vai de encontro ao recomendado por diversos estudos científicos, como a recomendação do Centro de Controle de Doenças (CDC) americano.

“Acabei de conversar com um tal de Queiroga, não sei se vocês sabem quem é. Ele vai ultimar um parecer para desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados, para tirar esse símbolo”, disse ele, avisando que já enviou a ordem para o atual Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Segundo Bolsonaro, “quarentena é para quem está infectado, não para todo mundo, porque ela destrói empregos”, falou. O presidente voltou a mencionar um relatório com dados sem comprovação produzido pelo auditor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, que afirma que 50% das mortes de Covid-19 tiveram outras causas.

A informação foi desmentida pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que esclareceu que “não há informações em relatórios do tribunal que apontem que ‘em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid’, conforme afirmação do Presidente Jair Bolsonaro”.

Por: Alice Orth
Compartilhe: