Prática de atividades físicas é recomendada durante a pandemia

Postado em: 05-09-2021 às 15h41
Por: Maria Paula Borges
Cuidados como uso de máscara e álcool 70% devem ser mantidos mesmo ao ar livre | Foto: Reprodução

A prática de atividades físicas é de extrema importância para a saúde geral, bem-estar tanto físico quanto mental, melhora a qualidade de vida e até mesmo a imunidade. Diante do momento fatal que o mundo está enfrentando com a pandemia da Covid-19, a atividade física se tornou recomendação para movimentação durante isolamento social e melhoria da saúde.

O exercício ajuda a prevenir doenças e fatores de risco, além de ser coadjuvante no tratamento e controle de doenças. A Coordenadora da Medicina do Esporte e do Serviço de Medicina Preventiva da Rede Mater Dei de Saúde, Carla Tavares, conta que é importante manter a rotina de se exercitar para ajudar a controlar ou prevenir riscos ou comorbidades relacionadas ao coronavírus. “O exercício físico funciona como uma medicação. Tem que ser usado na dose certa para ter os efeitos esperados e não ter efeitos colaterais. Manter acompanhamento com uma pessoa capacitada é importante para que ela possa orientar na melhor forma de se exercitar”, alerta.

Com as orientações sanitárias de prevenção à doença, o recomendado foi que as pessoas mantivessem o distanciamento social, portanto todos que já tinham uma rotina de treinos, e até mesmo aqueles que ainda não tinham mas se viram na necessidade de se movimentar, tiveram que se adaptar a uma nova realidade. “Para a grande maioria dos profissionais da área houve um aumento na procura dos serviços prestados, tendo em vista a impossibilidade de treinos em academias. Tal fato, mesmo após a liberação do uso desses estabelecimentos, tornou-se comum, pois a grande maioria dos alunos tem preferido treinos ao ar livre”, afirma o personal trainer Paulo Carvalho.

Os resultados são comprovados empiricamente por quem mantém a constância durante a pandemia. “Praticar exercício físico durante a pandemia para mim foi bom em todos os sentidos, tanto para minha saúde mental como para minha saúde física, meu condicionamento. Você passar por um momento que afeta psicologicamente todo mundo é difícil e foi bom eu estar praticando uma atividade porque eu me sinto bem comigo, com meu corpo, e uma coisa que eu tenho definida na minha vida é não parar mais com atividade física. Minha saúde melhorou em todos os aspectos, isso foi comprovado por todos os exames que eu fiz posteriormente”, disse Maria Azevedo, que começou com a rotina de treinos na pandemia.

Segundo Joana D’Arc Gonçalves, infectologista da Secretaria de Saúde, apesar de melhorar a imunidade, é manter os cuidados como a necessidade de máscara. “As pessoas devem ter consciência da necessidade de usar máscara. É preciso escolher um modelo confortável, que se ajuste adequadamente ao rosto e permita à pessoa respirar bem durante a atividade”, destaca.

Além disso, com a reabertura das academias e a utilização de parques, Joana ressaltou que o álcool também deve estar junto para higienizar equipamentos públicos. “Dependendo do tipo de equipamento, é possível higienizá-lo com álcool 70% e uma toalhinha. Mas, o importante mesmo, é a pessoa lembrar-se de higienizar as mãos. Se a superfície estiver contaminada, não irá penetrar na pele, mas poderá entrar pelos olhos, boca ou nariz caso as mãos sujas entrem em contato com essas áreas”, explica

Compartilhe: