Mourão admite possibilidade de racionamento de energia no país

Postado em: 01-09-2021 às 17h47
Por: Alice Orth
A declaração de Mourão contradiz o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque. | Foto: Reprodução

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta quarta-feira (1º/09) que um racionamento de energia é uma possibilidade frente à crise hídrica enfrentada pelo Brasil atualmente.

“O governo tomou as medidas necessárias, criou uma comissão para acompanhar e tomar as decisões a tempo e a hora no sentido de impedir que haja um apagão. Agora, pode ser que tenha que ocorrer algum racionamento”, afirmou o vice-presidente.

A crise afeta o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas de todo o país, devido à falta de chuvas. Nesta terça (31), foi anunciada a nova bandeira tarifária para as contas de luz, intitulada de “escassez hídrica”. A taxa da bandeira vermelha foi elevada de R$ 9,49 para R$ 14,20 a cada 100 quilowatts-hora (kW/h) consumidos. A tarifa deve continuar em efetividade até abril de 2021.

Contrário a Mourão, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse em entrevista à CNN Brasil nesta quarta que o “risco de racionamento hoje é zero”. “Pelo contrário. Estamos tentando mostrar a gravidade da situação hídrica para que, de forma voluntária, os consumidores poupem energia”, declarou ele.

Compartilhe: