Senadora é interrompida três vezes em votação da CCJ: ‘Talvez um homem garantiria o silêncio’

Postado em: 15-09-2021 às 18h12
Por: Alice Orth
Ela falava sobre inclusão de mulheres na política por meio da reforma eleitoral. | Foto: Reprodução

Durante sessão da Comissão de Constituição e Justica (CCJ) do Senado Federal, nesta quarta-feira (15/09), a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) foi interrompida três vezes em seus 10 minutos de fala. Ela precisou de intervenção do presidente da sessão, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para que conseguisse concluir.

“Está difícil, presidente. Talvez se Vossa Excelência passar para um homem falar antes de mim, para garantir o silêncio na sequência”, reclamou. Ela criticou a falta de atenção e as conversas em voz alta enquanto ela se pronunciava.

A parlamentar havia pedido o tempo para defender a inclusão na reforma eleitoral de uma garantia de recursos em dobro do fundo eleitoral para candidatura de mulheres e negros.

Um dos países com menor participação de mulheres na política, o Brasil exige 30% de candidaturas femininas. A senadora defende que a paridade entre candidaturas de homens e mulheres seja garantida pela reforma.

Compartilhe: