Tomate grape: uso de alta tecnologia eleva benefícios aos frutos e melhora produtividade

Preços de venda do produto são altamente atrativos e motiva o desenvolvimento de tecnologias que auxiliam o produtor

Postado em: 21-09-2021 às 15h15
Por: Maria Paula Borges
Preços de venda do produto são altamente atrativos e motiva o desenvolvimento de tecnologias que auxiliam o produtor | Foto: Divulgação.

O ‘tomate grape’ são frutos que entraram no gosto do consumidor pelo sabor adocicado, coloração intensa, formato e tamanho semelhantes à uva, além de serem comercializados em cachos. O agrônomo da Esmero Alimentos, Paulo Roberto Watanabe, e o auxiliar técnico da equipe, Hur Alexandre Dias Bisco, trabalham com esse tipo de produto cultivado em estufas e explicam que a tecnologia usada é diferenciada e requer alto investimento, mas que isso traz benefícios aos tomates.

A crescente procura pelo produto gourmet, associada aos preços de venda altamente atrativos, tem motivado o desenvolvimento de inúmeras tecnologias que auxiliam o produtor desde a semente até a embalagem. Paulo Roberto Watanabe explica que o uso de tecnologias eleva também a produção, por meio do aumento da produtividade. “Nós utilizamos estufas de última geração com tela antiafídeo nas laterais e filme difusor na cobertura. Os tomateiros são plantados em baldes com substrato erguidos do chão, a fim de evitar doenças do solo. E temos um sistema de fertirrigação automatizado que determina a hora exata de molhada através de sensores internos”.

Além disso, o agrônomo ressalta a diferença entre os tomates cultivados em estufas e os cultivados do modo convencional, e deixa claro que um alto investimento é necessário para a eficiência. “O investimento é maior quando se trata de produção em estufas já que o custo de construção destas é alto. Mas é um diferencial realizar esse tipo de cultivo protegido, pois conseguimos um controle maior de pragas e doenças, utilizando um percentual menor de defensivos, e consequentemente, nos dá um produto sem resíduo agrotóxico, o que não ocorreria se estivessem cultivadas no campo. Além disso, conseguimos uma apresentação melhor dos frutos quanto a limpeza”, exemplifica.

Continua após a publicidade

Na produção do tomate grape, a tecnologia usada pode proteger o cultivo das intempéries climáticas e da ação de outros agentes. Hur Alexandre destaca que a tecnologia usada pela Esmero Alimentos ajuda no aumento da produção e produtividade. “O cultivo protegido consegue proteger a plantação de intempéries como chuvas, ventos fortes, poeira excessiva e auxilia na diminuição da luminosidade solar com incidência direta. O uso da tecnologia que utilizamos permite ao tomateiro uma vida útil de produção maior e com uma qualidade melhor do fruto. Isso é claro, aliado ao manejo correto na planta”.

Sustentabilidade

As principais técnicas utilizadas na produção começam com a seleção de um material genético de qualidade que, após semeado, será transplantado em substrato. Posteriormente, é executado o manejo do tomateiro que conta com a condução, desbrota, desfolha, retirada de cachos secos, limpeza, polinização, colheita e irrigação. Cada uma dessas fases é feita de acordo com o desenvolvimento ideal da planta.

“Temos também uma sala de controle completa com equipamentos para adubação e irrigação das estufas. E por fim, contamos com colaboradores treinados para fazer a seleção correta dos tomates na colheita e na fase de separação final para embandejamento”, relata Paulo Roberto.

Os agrônomos utilizam um sistema de fertirrigação automatizada com sensores de umidade e temperatura nas estufas, com isso é possível melhorar o aproveitamento hídrico utilizando apenas o essencial para a planta de acordo com as fases de desenvolvimento. “Isso ajuda no quesito sustentabilidade, além disso, graças ao cultivo protegido, evitamos a contaminação do solo pela lixiviação de nutrientes e obtemos uma produção maior em menor espaço de plantio”, lembra Hur Alexandre.

Esmero Alimentos

Os produtos produzidos pela empresa são em sua maioria tomates grapes. A produtividade dentro desses espaços, em média, pode ser 30% superior ao cultivo convencional, graças à proteção contra os ataques de pragas e clima controlado. Além da produtividade, essa estrutura melhora também a qualidade dos produtos.

Um dos maiores desafios dos empresários foi trazer para o centro-oeste o modelo de estufas com cultivo totalmente protegido. Eles afirmaram que, depois de vencido o desafio, o aumento da empresa chega a 8% ao mês. A dimensão que podemos dar à alta tecnologia abrange aspectos como cultivo em ambiente protegido, manejo nutricional e fitotécnico diferenciado, uso de práticas modernas de monitoramento e outros.

Veja Também