Empresário acusado de estuprar a influenciadora Mariana Ferrer é absolvido por unanimidade

O caso gerou repercução com a campanha #justiçapormariferrer, e se tornou o Projeto de Lei Mariana Ferrer.

Postado em: 07-10-2021 às 15h11
Por: Alice Orth
O caso gerou repercução com a campanha #justiçapormariferrer, e se tornou o Projeto de Lei Mariana Ferrer. | Foto: Reprodução

O empresário André Aranha, de 45 anos, absolvido há um ano da acusação de estupro contra a influenciadora e promotora de eventos Mariana Ferrer, 24 anos, foi novamente inocentado nesta quinta-feira (07/10). Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) manteve, por 3 votos a 0, a decisão que concluiu que não houve doulo do abuso sexual.

O caso gerou repercução com a campanha #justiçapormariferrer, e se tornou o Projeto de Lei Mariana Ferrer, aprovado pela Câmara dos Deputados neste ano e em tramitação no Senado, que garante proteção às vítimas de crimes contra a dignidade sexual.

“Uma coisa é o tribunal midiático, outra é um julgamento técnico, conduzido por magistrados sérios”, disse o advogado de Aranha, Claudio Gastão da Rosa Filho, à coluna de Monica Bergamo, na Folha de S. Paulo. “Eles irão julgar com base nas provas dos autos, nos quais resta claro que a palavra da promotora de eventos não se sustenta.”

Continua após a publicidade

O mesmo advogado apresentou provas como uma foto adulterada da influenciadora, onde ela aparecia sem parte do biquíni, e atacou a jovem dizendo que suas fotos no Instagram eram “ginecológicas” e disse que “jamais teria uma filha” do mesmo “nível”. “Também peço a Deus que meu filho não encontre uma mulher que nem você”, disse a defesa.

Aranha é acusado de dopar e estuprar Mariana em uma festa no Café de La Musique, em Florianópolis (SC). Apesar da decisão da justiça, o exame de corpo de delito mostrou sêmen do empresário misturado com sangue da vítima, além do hímem rompido.

Veja Também