‘Falam que o presidente não tem coração. As contas estão no limite do limite’, diz Bolsonaro

O embate agora é com o Auxílio Brasil, que deve substituir o Bolsa Família.

Postado em: 25-10-2021 às 16h00
Por: Alice Orth
O embate agora é com o Auxílio Brasil, que deve substituir o Bolsa Família. | Foto: Reprodução

Nesta segunda-feira (25/10), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não vai renovar o auxílio emergencial concedido durante a pandemia, porque as contas estão “no limite”.

“Alguns falam: o presidente não tem coração. Nós concedemos, a título de auxílio emergencial, o equivalente a 13 anos de Bolsa Família. O auxílio emergencial acaba agora, este mês, não tem como continuar. Muita gente quer que continue, continue até quando? A nossa capacidade de endividamento já está ultrapassando o limite. Estamos no limite do limite”, disse ele em entrevista a uma rádio de Mato Grosso do Sul.

Finalizado no ano passado, o benefício foi renovado neste ano e foi prorrogado para mais três meses em julho. O embate agora é com o Auxílio Brasil, que deve substituir o Bolsa Família, apesar de não ter verba suficiente e furar o teto de gastos.

Continua após a publicidade

“Vamos atender, sim, o pessoal do Bolsa Família, que agora chama-se Auxílio Brasil, mudou de nome, com R$ 400, e ponto final. É onde podemos chegar. A média do Bolsa Família é R$ 192, estamos dobrando esse valor. Estamos fazendo o possível”, garantiu.

Veja Também