Entenda como são formados os preços dos combustíveis e o que está causando os constantes aumentos

Em Goiás, já existem registros em que o preço da gasolina ultrapassa R$7 e o diesel já se aproxima dos R$6.

Postado em: 26-10-2021 às 12h01
Por: Almeida Mariano
Em Goiás, já existem registros em que o preço da gasolina ultrapassa R$7 e o diesel já se aproxima dos R$6 | Foto: Reprodução

Cada vez mais a população se vê encurralada quando se trata dos constantes aumentos sobre o valor do combustível. Com o novo ajuste anunciado nessa última segunda-feira (25), os preços da gasolina e diesel para as suas distribuidoras terão um reajuste de 7,04%, e de 9,15%, respectivamente. Em 2021, o diesel já acumula alta de 65,3% nas refinarias, e a gasolina já subiu 73,4%.

O aumento anunciado valerá a partir desta terça (26/10).Em Goiás, já existem registros em que o preço da gasolina ultrapassa R$7 e o diesel já se aproxima dos R$6.

Mas como os preços são formados?

Continua após a publicidade

O preço dos combustíveis é composto pelo preço exercido pela Petrobras nas refinarias, mais tributos federais (PIS/Pasep, Cofins e Cide) e estadual (ICMS), além do custo de distribuição e revenda. Ainda existe o custo do etanol anidro na gasolina, e o diesel tem a incidência do biodiesel. As variações de todos esses itens são o que determina o quanto o combustível vai custar nas bombas.

Razão dos aumentos

A principal razão das altas da gasolina e do diesel é atual desvalorização do real. Até a última sexta-feira (22/10), o dólar, moeda que está vinculada com o valor do petróleo, acumulava alta de 8,5% sobre a moeda brasileira. Outro fator que colabora com a perda de valor do real são as várias incertezas por parte de investidores referente a política economia do atual governo, liderado por Jair Bolsonaro.

Veja Também