Touro de Ouro é removido e B3 deve ser multada por infringir lei de urbanismo, em São Paulo

Postado em: 24-11-2021 às 10h47
Por: Ícaro Gonçalves
O Touro de Ouro tinha sido inaugurado em 16 de novembro. Desde sua inauguração, a peça foi alvo de críticas por parte de movimentos sociais | Foto: Reprodução

A polêmica envolvendo o Touro de Ouro instalado em frente a Bolsa de Valores do Brasil (B3) teve um desfecho definitivo. Por decisão da Comissão de Proteção à Paisagem Urbana (CPPU), órgão ligado à Secretaria Municipal de Urbanismo de São Paulo, a peça precisou ser retirada na noite desta terça-feira (23/11).

Segundo informações, a B3 ainda será multada por ter infringido os artigos 39 e 40 da Lei Cidade Limpa, já que os responsáveis não consultaram a CPPU para realizar a instalação. O órgão decidiu por 5 votos a 4, além de uma abstenção, enviar a deliberação para a Subprefeitura da Sé para que a peça fosse retirada.

O Touro de Ouro tinha sido inaugurado em 16 de novembro. Desde sua inauguração, a peça foi alvo de críticas e vandalismo por parte de movimentos sociais, que afirmam que a obra exalta o mercado de capitais no Brasil em um período de alta inflação e crescimento da fome e pobreza.

Além da falta de autorização para sua instalação, a CPPU concluiu que o Touro de Ouro é uma peça publicitária, por ser símbolo e levar o nome da empresa de educação financeira “Vai Tourinho”, do economista Pablo Spyer, um dos idealizados da obra.

Compartilhe: