Representatividade: advogada Patricia Vanzolini é eleita primeira mulher presidente da OAB-SP

Postado em: 26-11-2021 às 09h25
Por: Victoria Lacerda
Patricia Vanzolini venceu com 35,80% dos votos, somente 3% a mais do que Caio Augusto Silva dos Santos. | Foto: Reprodução/Internet

Prestes a completar 90 anos de fundação, em janeiro do ano que vem, a seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil elegeu na última quinta-feira (25/11), sua primeira mulher presidente: Patricia Vanzolini, com 35,80% dos votos, somente 3% a mais do que Caio Augusto Silva dos Santos.

Com mestrado e doutorado em direito pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo, Vanzolini é advogada criminalista e professora na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em 2018, concorreu à vice-presidência da OAB-SP. A chapa da advogada se chamava “Muda OAB-SP”, tendo uma das principais vertentes, a de promover a modernização da seccional paulista da OAB. 

“Com a alegria e a honra de ser escolhida a primeira mulher a presidir a OAB de São Paulo, venho agradecer em nome de todos os integrantes da chapa o histórico apoio recebido pela advocacia paulista. Mais do que representar a primeira mulher no comando da maior seccional do país, reconheço o peso da responsabilidade que é reconstruir a Ordem com meu compromisso de atuar na defesa intransigente das prerrogativas de todos os advogados e da valorização da profissão, do primeiro ao último dia de meu mandato”, declarou Patricia logo após ganhar as eleições. 

Com 254 subseções e mais de 350 mil advogados aptos a participar da votação, a OAB em São Paulo é a maior do Brasil.

Compartilhe: