Ministério Público denuncia cantor Eduardo Costa e seu cunhado por estelionato, em MG

Eduardo e seu cunhado, que também é sócio, teriam negociado uma casa no valor de R$ 5,6 milhões, sem revelar às vítimas que o imóvel era alvo de ação judicial.

Postado em: 30-11-2021 às 07h58
Por: Ícaro Gonçalves
Eduardo e seu cunhado, que também é sócio, teriam negociado uma casa no valor de R$ 5,6 milhões, sem revelar às vítimas que o imóvel era alvo de ação judicial | Foto: Reprodução

O cantor Eduardo Costa foi denunciado pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que entrou com ação contra o sertanejo acusado de estelionato. O pedido de condenação foi apresentado à Justiça mineira na última quinta-feira (25/11), envolvendo um contrato de compra e venda feito pelo cantor e por um sócio da empresa EC13 Produções LTDA. A informação foi confirmada pelo GLOBO.

A ação está senda movido pela 12ª Promotoria de Justiça de Belo Horizonte. Segundo as informações, no ano de 2015, Eduardo teria feito um contato de compra e venda para adquirir um imóvel no valor de R$ 9 milhões, no bairro Bandeirantes em Belo Horizonte. Parte do pagamento, correspondendo a R$ 5,6 milhões, seria oferecido na forma de outro imóvel dele e do sócio, localizado em Piumhi, Minas Gerais.

Porém, os sócios teriam omitido às duas vítimas que o imóvel oferecido era objeto de uma ação de reintegração de posse desde 2012, e também era alvo de outra ação pública desde 2013. A 12ª Promotoria afirma que o cantor omitiu de forma dolosa se tratar de bem “litigioso”, obtendo “vantagem ilícita”, em prejuízo das “vítimas”.

Continua após a publicidade

O sócio de Eduardo, Gustavo Caetano da Silva também é cunhado do cantor e assinou o contrato como testemunha, participando da negociação. O MPMG pediu a condenação do cantor e do sócio e que eles sejam citados para acompanhar o devido processo legal.

Veja Também