Saiba qual será o rendimento da poupança e outras aplicações com a Selic a 9,25% ao ano

Postado em: 09-12-2021 às 11h34
Por: Ícaro Gonçalves
Mesmo com o leve aumento de rendimento da poupança, outros investimentos continuam a ser mais vantajosos | Foto: Reprodução

A Selic, taxa básica de juros, teve um aumento surpreendente ao longo deste ano de 2021, saltando de 2% em janeiro para 9,25%, anunciados pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central nesta quarta-feira (8/12). Com isso, estão previstas mudanças no rendimento de alguns investimentos, especialmente da poupança.

Impulsionada pela inflação, a taxa voltou a superar o patamar de 8,5% ao ano após cerca de quatro anos – o que muda tudo para a caderneta. Isso porque, quando a Selic estava abaixo dos 8,5%, a poupança rendia 70% da taxa mais a variação da taxa referencial (TR).

Agora, com a Selic acima de 8,5%, a regra de rendimento passa a ser de 0,5% ao mês mais a TR – ou 6,17% ao ano mais a TR. Apesar do leve aumento, a caderneta tem a sua remuneração limitada a esse patamar, o que é negativo.

Outros investimentos

Mesmo com o leve aumento de rendimento da poupança, outros investimentos continuam a ser mais vantajosos, como é o caso dos Certificados de Depósito Bancário (CDBs), que oferecem retorno de pelo menos 100% do CDI, dos títulos públicos como o Tesouro Selic (LFT) e de fundos DI com taxa de administração próxima de zero. Esses produtos, assim como a caderneta, também possuem liquidez diária.

Uma simulação mostra que dentre essas quatro alternativas o melhor retorno fica com o Tesouro Selic (título que também é chamado de Letra Financeira do Tesouro, ou LFT) com Selic a 9,25% ao ano. Com R$ 1 mil aplicados, o retorno bruto em um ano seria de 9,37%, enquanto CBD e Fundos DI retornam 9,25%.

Compartilhe: