Residentes em áreas da saúde terão incremento de 23% no pagamento de bolsas

Postado em: 15-12-2021 às 15h54
Por: Maria Paula Borges
Ação está prevista no Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde | Foto: reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL), por meio de sua conta no Twitter, confirmou que a partir de janeiro de 2022, médicos-residentes e residentes em área profissional da saúde de todo o Brasil passarão a contar com a incorporação definitiva de R$ 667 no valor da bolsa. Dessa forma, o valor mínimo passará para R$ 4.106,09 – anteriormente de R$ 3.330,43 – representando 23,29%.

O reajuste foi concedido pela ação estratégica do “O Brasil Conta Comigo” e é uma das ações previstas no Plano Nacional de Fortalecimento das Residências em Saúde, lançado pelo Ministério da Saúde em julho. Desde janeiro de 2021, a pasta empenhou mais de R$ 1 bilhão para pagamento das bolsas.

O ministério financia mensalmente a formação de mais de 22 mil residentes. Destes, 14.188 residentes médicos e 8.380 residentes em área profissional da saúde como biomedicina, ciências biológicas, educação física e enfermagem.

O plano contempla ainda preceptores e gestores de saúde, promoção da qualificação complementar, ampliação do número de bolsas de fomento e a contribuição para uma maior oferta de especialistas. Além disso, tem como objetivo capacitar profissionais das 14 categorias da saúde nos âmbitos federal, estadual e municipal.

Compartilhe: