Sem passaporte da vacina, Mario Frias se revolta com hotel ao barrar a entrada de esposa e filha

Postado em: 20-12-2021 às 10h09
Por: Victoria Lacerda
Importante ressaltar que apresentação do comprovante é obrigatório desde 02 de dezembro deste ano. | Foto: Reprodução/Internet

Na noite do último sábado (18/12), o secretário nacional de cultura, Mario Frias, expôs em seu twitter que sua família foi impedida de se hospedar em um hotel do Rio de Janeiro por não apresentar o passaporte da vacinação contra a Covid-19. 

“Estou viajando a trabalho, quando recebo a notícia de que minha esposa foi expulsa de um hotel no Rio de Janeiro, junto com minha filha de 10 anos, porque não tinham essa porcaria criminosa do passaporte de vacinação”, declarou.  

Importante ressaltar que apresentação do comprovante é obrigatório desde 02 de dezembro deste ano, a decisão foi tomada principalmente para tentar conter a nova variante Ômicron. 

Ainda em seu twitter, Mario se revoltou e afirmou: “Irei processar todos os responsáveis por esse ato. Vocês não irão tomar minha liberdade e da minha família sem que eu lute por ela. Vagabundos!”, escreveu. 

Depois da exposição agressiva do secretário, o atual prefeito da cidade, Eduardo Paes (PSD), também se pronunciou através de seu twitter em forma de resposta. “Aqui só vacinado!  Aí você pode se divertir muito.  Se é que vão te aceitar em qq lugar…  Em tempo: curte aí o samba da Vila homenageando o grande Martinho!”, escreveu. 

Outro político também respondeu Mario no twitter, o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz escreveu: “Ministro, temos 280 pontos de vacinação no Rio, e todos têm Jansen, é uma dose única e ela fica protegia e liberada para entrar onde quiser. (Também está disponível pelo Ministério da Saúde Pfizer e AstraZeneca para aplicação como D1).”

Compartilhe: