Após mais de 4 mil desabrigados por chuvas na Bahia, alerta sobre rompimento de barragem é emitido

Postado em: 26-12-2021 às 11h55
Por: Carlos Nathan Sampaio
A situação na região é grave e não há previsão de que as chuvas cessem tão rápido; entenda | Foto: reprodução

Depois de fortes chuvas atingirem o sul da Bahia nos últimos dias, deixando mais de 4,2 mil pessoas desabrigadas, a prefeitura de Itambé, município da região do estado alertou sobre o rompimento de uma barragem chamada Iguá na noite deste sábado (25/12). Assim como os desastres que ocorreram, o rompimento também é devido às fortes chuvas na região.

Segundo consta nos veículos de comunicação de nível nacional, a gestão municipal pediu para que todas as pessoas deixassem as margens do rio verruga. Ainda de acordo com um comunicado da prefeitura de Vitória da Conquista, cidade próxima à barragem, a Defesa Civil e técnicos da Prefeitura, a Polícia Rodoviária Federal e a Via Bahia monitoravam o volume de água.

A prefeitura também informou que nenhuma pessoa se feriu até então, e que não foram “constatados maiores prejuízos”.

Em Salvador, a Defesa Civil Municipal (Codesal) acionou sirenes em dois locais de risco devido às chuvas na noite deste sábado, por volta das 21h: Bosque Real, no bairro Sete de Abril, e Moscou, no bairro Castelo Branco. De acordo com um comunicado, esse protocolo foi acionado devido o registro de mais de 150mm nas últimas 72h nestes locais, considerado “alerta máximo”.

Ainda neste final de semana, governadores de 7 estados informaram que vão enviar ajuda para os municípios atingidos pelas tempestades na Bahia. Até agora, os governadores de São Paulo, Piauí, Maranhão, Espírito Santo, Ceará, Paraíba e Minas Gerais prestaram solidariedade às pessoas afetadas pelas chuvas e disseram que vão prestar apoio.

Mais Chuvas

Ainda no final deste sábado, nas áreas mais graves, a previsão é de que as chuvas continuem. Existe a possibilidade de chuvas entre 30 e 60 milímetros por hora e ventos entre 60 e 100 quilômetros por hora. De acordo com o Inmet, há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. A Defesa Civil Nacional já liberou R$ 17,5 milhões aos municípios baianos afetados pelas chuvas para ações de resposta ao desastre natural e reconstrução de infraestrutura danificada.

Com informações da Agência Brasil

Compartilhe: